Amazonas Destaques Manaus

Hospitais de Manaus registram menor taxa de ocupação de leitos de UTI para Covid-19 desde colapso no sistema

As unidades da rede estadual de Saúde em Manaus registraram, nesta sexta-feira (7), a menor taxa de ocupação de leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) para Covid-19 desde o colapso no sistema causado pela pandemia. O sistema público de saúde entrou em colapso por conta do grande número de casos da doença e alcançou o pico de ocupação de 96% em leitos de UTI e 85% em leitos clínicos no dia 23 de abril.

O sistema funerário também entrou em colapso, na época, e Manaus teve caixões enterrados empilhados e em valas comuns no maior cemitério público da capital. Com a redução nos números da Covid-19, o comércio já voltou a funcionar no Estado desde junho, e cerca de 60 mil estudantes voltaram a ter aulas presenciais na rede privada desde o dia 6 de julho.

Segundo levantamento da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), o índice de ocupação caiu para 29,70% em leitos de UTI para Covid-19 e 29,22% em leitos clínicos na capital. Até esta sexta-feira (7), Manaus registrava mais de 37 mil casos da Covid-19, com mais de 2 mil mortes.

Segundo a Susam, dos 165 leitos de UTI destinados para pacientes com Covid-19 da rede, somente 49 estavam ocupados nesta sexta-feira. Já em relação aos leitos clínicos, dos 486 disponíveis, apenas 142 estavam ocupados. Nas salas de emergências, dos 33 leitos, dois estavam ocupados, o que corresponde a 6%.

De acordo com os dados da Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM), o maior pico de novas internações, em Manaus, foi registrado também no dia 23 de abril, quando o boletim apontou 83 internações de casos confirmados de Covid-19.

Segundo o secretário de saúde interino, Marcellus Campêlo, a população deve manter os cuidados para combater o novo coronavírus e se prevenir. “Nós temos ainda números diários de contaminação, ainda estamos com o número de óbitos, que está estabilizado, porém é necessário mantermos os cuidados de segurança sanitária, principalmente a utilização da máscara e lavar as mãos com sabão ou usar álcool em gel”, disse Marcellus, por meio de assessoria.

Interior do AM

Cerca de 64,83% dos 105.054 casos confirmados no Amazonas estão registrados no interior, que teve recorde novos casos no mês de julho. Segundo o governo, apesar disso, as taxas de ocupação dos leitos de Unidade de Cuidados Intermediários (UCI) e clínicos estão abaixo de 20%, conforme levantamento da Susam, além da taxa de letalidade ser menos da metade da capital, contabilizando 1,9%.

Nos municípios, dos 134 leitos de UCI para pacientes Covid, 20 estavam ocupados. Em relação aos leitos clínicos, dos 879, 710 estavam livres.

COMPARTILHE

Publicações relacionadas

Deputados apresentam propostas para resguardar população durante pandemia

admin

PM detém dois suspeitos de tráfico de drogas no Coroado

admin

Serviços de internet e telefonia apresentam oscilação após problemas em redes de transmissão em Manaus

admin

Deixe um comentário