Amazonas Destaques Manaus

Governo Federal recebe 7 propostas de empresas para repavimentação da BR-319

Manaus – O Ministério da Infraestrutura, por meio do Departamento Nacional de Infraestrutura de Transportes (DNIT), realizou, nesta terça-feira (22), licitação para contratação das obras de repavimentação e reconstrução de 52 quilômetros na BR-319/AM, lote C (ou lote Charlie), entre o km 198 e o km 250. A empresa contratada também vai elaborar o projeto básico e executivo, que antecede à execução das obras. Ao todo, foram recebidas sete propostas.

(Foto: Divulgação/Dnit)

Com a abertura das propostas nesta terça-feira, a ordem inicial de classificação das empresas já foi obtida. Contudo, agora, será analisada a documentação para conferir a habilitação e, consequentemente, a declaração da empresa vencedora. Na sequência, será aberto o prazo recursal, conforme legislação em vigor. Só então o resultado será homologado pela Diretoria Colegiada do DNIT, declarando a vencedora com a devida publicidade dos processos de contratação pública.

O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Gomes de Freitas, destaca que a pavimentação da rodovia é prioridade para o Governo Federal. “Não podemos admitir que o estado do Amazonas não tenha essa conexão com o resto do Brasil, que uma capital importante, como Manaus, fique isolada do resto do Brasil. E, no final das contas, conectar o Amazonas, significa conectar Roraima; ter um acesso de Roraima com o resto do país. Então, é uma das obras, se não a mais importante, da região Norte”, disse.

A reconstrução dos 52 quilômetros do lote C da rodovia vai garantir maior segurança e redução no tempo de viagem para quem passa pela região. Hoje, as alternativas à rodovia são o transporte por barco ou avião. “Estamos falando do direito de ir e vir. Quem usa a rodovia, geralmente, são pessoas humildes que precisam desta ligação. As outras duas opções são a Hidrovia do Madeiro ou o avião. Não é justo deixar a população local sem esta ligação”, declarou Freitas.

OBRAS – A pavimentação do trecho C aproveitará o traçado já existente da rodovia, mantendo a largura da plataforma, com duas faixas de rolamento e dois acostamentos, de 90 centímetros. Para facilitar a parada em segurança dos veículos serão implantados recuo. Foram previstos ainda sistemas de drenagem para preservar a integridade da pista.

O segmento também contará com passagens de fauna aéreas e subterrâneas com cercas direcionadas para garantir a preservação dos animais que cruzam a estrada e, ainda, serão recuperadas áreas degradadas nas adjacências da rodovia. Serão mais de mil mudas nativas plantadas. Com preservação do meio ambiente, a proposta é fazer da pavimentação da rodovia um modelo de sustentabilidade e governança ambiental.

Na década de 70, a rodovia chegou a ser completamente asfaltada. Mas, atualmente, apenas dois trechos da BR-319 estão pavimentados: os primeiros 198 quilômetros e os 164 quilômetros finais. Além da reconstrução do trecho C, de 52 quilômetros, atualmente, o Ministério da Infraestrutura também atua na obtenção do licenciamento ambiental para garantir a pavimentação nos demais 405 quilômetros da rodovia, no chamado Trecho do Meio da BR-319/AM.

Assessoria Especial de Comunicação
Ministério da Infraestrutura

Publicações relacionadas

Turistas alemães estão proibidos de desembarcar em Manaus nesta quarta-feira

Redação

Ataque equivale a declaração de guerra dos EUA ao Irã

Redação

1° caso suspeito de CORONAVIRUS em itacoatiara

Redação

Deixe uma resposta