Amazonas Destaques Manaus

Governo do Amazonas paga R$ 515 milhões sem contrato

Manaus – O deputado Dermilson Chagas (Podemos) afirmou, na terça-feira (16), que o governador Wilson Lima continua autorizando o pagamento de indenizações, apesar de a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde ter apontado que essa prática dá margem para a corrupção e que, por isso, foi feita a recomendação ao Governo do Estado para que os pagamentos fossem cancelados.

Assembleia Segundo deputado, no ano passado, os pagamentos foram de R$ 326 milhões à Secretária de Saúde (Foto: Evandro Seixas/ALE)

O parlamentar destacou que, de acordo com o Portal da Transparência, somente neste ano, o Governo do Amazonas autorizou o pagamento de R$ 515 milhões em serviços realizados sem licitação. O maior valor foi destinado para pagamento de indenizatórios para a Secretaria de Estado de Saúde (SES-AM), que já gastou R$ 178 milhões. No ano passado, os pagamentos foram de R$ 326 milhões.

Os pagamentos se referem a serviços realizados para todos os órgãos e fundações, sobressaindo-se para unidades de saúde, como o Hospital e Pronto-Socorro Dr. João Lúcio Pereira Machado, Pronto-Socorro 28 de Agosto, Instituto da Mulher e outros. Um dos órgãos que também pagou indenizações foi a Fundação Amazonas de Alto Rendimento (Faar), no valor de R$ 8, 7 milhões.

Desde junho deste ano, o deputado Dermilson Chagas vem discursando na tribuna contra essa atitude do governador Wilson Lima.

O parlamentar voltou a criticar o fato do Governo do Amazonas continuar realizando pagamento indenizatório, que consiste no reconhecimento de dívida em contratos públicos de empresas que realizaram serviços para o Estado sem licitação.

“Uma empresa chega no Estado, presta um serviço sem licitação e diz quanto é que custa e o Estado paga esses fornecedores. Isso precisa acabar. O processo tem de ser via licitação, pagamento em conta e fiscalização do serviço, porque do jeito que está sendo feito não há como ter transparência por parte do Governo. Se houver uma fiscalização minuciosa, vamos a perceber a quantidade de saques na boca do caixa e vamos nos assustar e cair para trás, principalmente logo a após o pagamento feito pela Sefaz. Esses saques não são feitos para pagar a folha de pagamento”, disse o deputado.

O parlamentar também disse que a área da saúde, a qual foi uma das que mais realizou pagamentos por indenização neste ano, não tinha necessidade de celebrar esses contratos porque, durante três anos, o governo do Amazonas conseguiu fazer licitação para a área de saúde e, mesmo assim, em 2021, a SES-AM pagou mais de R$ 170 milhões. Com relação à Faar, a crítica de Dermilson Chagas foi contundente.

Fonte: D24am. Leia mais em https://d24am.com/politica/governo-do-amazonas-paga-r-515-milhoes-sem-contrato/

Publicações relacionadas

Prefeito David Almeida pagará R$ 1,4 mi a servidores da Semed vantagens salariais não honradas pela gestão anterior

Redação

Bolsonaro convida governadores para lançar plano de vacinação contra Covid

Redação

Em São Gabriel da Cachoeira, Wilson Lima beneficia associações com investimento de quase R$ 400 mil

Redação

Deixe um comentário