Amazonas Destaques Manaus

Governo do AM autoriza reabertura de bares e casas de show a partir de 1º de dezembro

O Governo do Amazonas autorizou, a partir de 1º de dezembro, o funcionamento de bares e casas de show exclusivamente como restaurantes. Os estabelecimentos estavam fechados desde 24 de setembro, quando uma segunda onda da Covid-19 ameaçava o estado.

Até esta terça-feira (24), a doença matou mais de 4,8 mil pessoas em todo o estado. A pior fase da pandemia foi entre abril e maio, quando houve colapso no sistema de saúde e funerário da capital.

Quatro meses após flexibilização, o estado voltou a apresentar alta de internações e mortes a partir de setembro, o que motivou um novo fechamento de bares, praias e flutuantes. A Fiocruz Amazônia apontou, neste mês de novembro, que o estado voltou a vivenciar “estabilidade” da Covid-19.

O governador Wilson Lima anunciou as novas medidas na tarde desta quarta-feira (25), em reunião com representantes do setor de entretenimento e restaurantes. O decreto com o detalhamento das normas ainda será publicado no Diário Oficial do Estado (DOE).

Além da obrigação de seguir os mesmos protocolos sanitários já em vigor para restaurantes, os bares e casas de show devem:

  • funcionar até 1h;
  • atingir ocupação de até 50%, limitada a 500 pessoas;
  • não realizar venda de ingressos e a utilização de pista de dança.
https://a3fbc4c593d6aa0dd0f773b18ee2f371.safeframe.googlesyndication.com/safeframe/1-0-37/html/container.html

Segundo o governo, o horário de funcionamento dos restaurantes também será estendido até 1h. Os flutuantes também foram autorizados a funcionar como restaurantes desde o dia 16 deste mês.

Denúncias sobre irregularidades ou eventos clandestinos continuarão a ser averiguadas pela Central Integrada de Fiscalização (CIF), que pode ser acionada por meio do 190.

Segunda onda?

Desde setembro, a Fundação de Vigilância e Saúde (FVS-AM) identificou uma queda na desaceleração dos casos de Covid-19 no Amazonas. Na época, o órgão identificou as aglomerações como principais fontes de contágio no estado e o governo voltou a fechar bares, praias e flutuantes no estado.

No final de outubro, o mesmo decreto foi prorrogado, mas o governador Wilson Lima negou uma possível segunda onda de infecções. No entanto, o Hospital Delphina Aziz – referência no tratamento da doença no estado – chegou a ter quase 100% dos leitos de UTI ocupados.

Na terça-feira (24), Secretaria Estadual de Saúde (SES-AM) identificou que o Amazonas é o quinto estado do país com maior mortalidade por Covid-19. Do início da pandemia até o dia 14 de novembro, o estado registrou 113,2 óbitos para cada 100 mil habitantes, conforme os dados oficiais.

Publicações relacionadas

Em sessão virtual inédita, Senado aprova decreto de calamidade pública por covid-19 no Brasil

Redação

Ex-secretário municipal de Finanças, Lourival Praia receberá homenagem da Câmara Municipal

Redação

Governador Wilson Lima determina o fechamento de bares e restaurantes da capital

Redação

Deixe uma resposta