Amazonas Destaques Manaus Política

Governistas obtêm direção no impeachment

Manaus – A deputada Alessandra Campêlo (MDB), ferrenha defensora do governo Wilson Lima, foi eleita, na terça-feira (14), com nove votos, na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), presidente da comissão que irá analisar o processo de impeachment do governador do Estado e do vice Carlos Almeida. O deputado Belarmino Lins (Progressistas) foi o responsável por comandar a votação.

Alessandra Campêlo, ferrenha defensora do governador, irá presidir Comissão que analisa denúncia contra Wilson Lima (Foto Hudson Fonseca/ALE)

O relator do processo de impeachment escolhido pelos parlamentares foi o deputado Dr. Gomes (PSC), também da base aliada do governo. Para presidência da comissão, estava concorrendo também o deputado Felipe Souza, que recebeu sete votos. Na disputa para relator, concorreu o deputado Fausto Júnior, que recebeu seis votos.

A Comissão Especial irá analisar as Denúncias 03 e 04, apresentadas pelos médicos Mário Rubens Macêdo Vianna e Patrícia Del Pilar Suarez Sicchar, que tratam de crimes de responsabilidade supostamente praticados pelo governador Wilson Lima (PSC) e pelo vice-governador Carlos Almeida Filho (PTB).

Ainda na Ordem do Dia, durante a Sessão Plenária, a deputada Alessandra Campêlo, 1ª vice presidente da ALE, conduziu a votação que homologou as indicações dos blocos partidários para composição da Comissão Especial que irá avaliar as denúncias e que poderão, se forem encontradas provas, culminar com o impeachment de Lima e Almeida Filho. Com 22 votos favoráveis a Chapa Única foi homologada.

‘Triste’

Para o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos), a escolha de aliados do atual governo para liderarem uma comissão processante de impeachment é um gesto “pequeno” da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para a sociedade amazonense.

“Para nossa tristeza, a Assembleia deu uma demonstração de pequenez para a sociedade ao votar em uma presidente e em um relator totalmente governista. O correto seriam nomes mais neutros possíveis para julgar o pedido de impeachment. Eu votei pela isenção, mas infelizmente a grande maioria desta Casa ainda dá um triste exemplo do que acontece no Amazonas e a vontade das ruas não ecoam neste Poder”, afirmou o líder da oposição no Parlamento, que votou no deputado Felipe Souza (Patriotas) para presidência e Fausto Júnior (PRTB) para a relatoria da Comissão.

O parlamentar ressaltou que o papel principal da Assembleia é fiscalizar o governo e dar voz e vez para os clamores da sociedade amazonense no parlamento.

Publicações relacionadas

Trio é preso suspeito de esconder lancha roubada no interior do AM

Redação

PC de Roraima monta força tarefa para localizar e prender Rafael Fernandez

Redação

Bolsonaro Volta a elogiar Josué Neto

Redação

Deixe uma resposta