Amazonas Destaques Manaus Política

Governistas obtêm direção no impeachment

Manaus – A deputada Alessandra Campêlo (MDB), ferrenha defensora do governo Wilson Lima, foi eleita, na terça-feira (14), com nove votos, na Assembleia Legislativa do Estado (ALE), presidente da comissão que irá analisar o processo de impeachment do governador do Estado e do vice Carlos Almeida. O deputado Belarmino Lins (Progressistas) foi o responsável por comandar a votação.

Alessandra Campêlo, ferrenha defensora do governador, irá presidir Comissão que analisa denúncia contra Wilson Lima (Foto Hudson Fonseca/ALE)

O relator do processo de impeachment escolhido pelos parlamentares foi o deputado Dr. Gomes (PSC), também da base aliada do governo. Para presidência da comissão, estava concorrendo também o deputado Felipe Souza, que recebeu sete votos. Na disputa para relator, concorreu o deputado Fausto Júnior, que recebeu seis votos.

A Comissão Especial irá analisar as Denúncias 03 e 04, apresentadas pelos médicos Mário Rubens Macêdo Vianna e Patrícia Del Pilar Suarez Sicchar, que tratam de crimes de responsabilidade supostamente praticados pelo governador Wilson Lima (PSC) e pelo vice-governador Carlos Almeida Filho (PTB).

Ainda na Ordem do Dia, durante a Sessão Plenária, a deputada Alessandra Campêlo, 1ª vice presidente da ALE, conduziu a votação que homologou as indicações dos blocos partidários para composição da Comissão Especial que irá avaliar as denúncias e que poderão, se forem encontradas provas, culminar com o impeachment de Lima e Almeida Filho. Com 22 votos favoráveis a Chapa Única foi homologada.

‘Triste’

Para o deputado estadual Wilker Barreto (Podemos), a escolha de aliados do atual governo para liderarem uma comissão processante de impeachment é um gesto “pequeno” da Assembleia Legislativa do Estado (ALE) para a sociedade amazonense.

“Para nossa tristeza, a Assembleia deu uma demonstração de pequenez para a sociedade ao votar em uma presidente e em um relator totalmente governista. O correto seriam nomes mais neutros possíveis para julgar o pedido de impeachment. Eu votei pela isenção, mas infelizmente a grande maioria desta Casa ainda dá um triste exemplo do que acontece no Amazonas e a vontade das ruas não ecoam neste Poder”, afirmou o líder da oposição no Parlamento, que votou no deputado Felipe Souza (Patriotas) para presidência e Fausto Júnior (PRTB) para a relatoria da Comissão.

O parlamentar ressaltou que o papel principal da Assembleia é fiscalizar o governo e dar voz e vez para os clamores da sociedade amazonense no parlamento.

COMPARTILHE

Publicações relacionadas

Fenômeno de terras caídas pode causar ‘tsunami fluvial’ em rios do Amazonas, alerta pesquisador

admin

Profissionais de saúde do ‘Brasil conta comigo’ chegam a Manaus, mas aguardam liberação para atuar em hospitais

admin

Polícia Militar, por meio da 24ª Cicom, detém suspeitos de roubo no Centro da cidade

admin

Deixe um comentário