Amazonas Destaques Manaus

Fabricantes de motos em Manaus produzem 104.094 unidades em novembro

MANAUS – A produção de motocicletas em Manaus registra aumento de 14,5% em novembro em relação a outubro, segundo a Abraciclo (Associação Brasileira dos Fabricantes de Motocicletas, Ciclomotores, Motonetas, Bicicletas e Similares). Foram 104.094 unidades. Em outubro foram 90.880 motos. Em relação a novembro de 2019, a alta foi de 11,8% (93.128 unidades).

Esse foi o segundo melhor resultado do ano – ficando abaixo de setembro, quando foram fabricadas 105.046 motocicletas. Na análise de Marcos Fermanian, presidente da Abraciclo, o desempenho, desde a retomada das atividades fabris, é resultado dos esforços de toda a cadeia produtiva para atender à crescente demanda por motocicletas. “Estamos tentando suprir as necessidades do mercado e todas as fabricantes e seus fornecedores trabalham para atingir o equilíbrio entre a oferta e a demanda o mais rápido possível”, disse.https://googleads.g.doubleclick.net/pagead/ads?guci=2.2.0.0.2.2.0.0&client=ca-pub-9863085251226930&output=html&h=280&adk=4109985941&adf=15685680&pi=t.aa~a.1853531013~rp.1&w=768&fwrn=4&fwrnh=100&lmt=1607603428&rafmt=1&to=qs&pwprc=9758937064&psa=1&format=768×280&url=https%3A%2F%2Famazonasatual.com.br%2Ffabricantes-de-motos-em-manaus-produzem-104-094-unidades-em-novembro%2F&flash=0&fwr=0&rpe=1&resp_fmts=3&wgl=1&tt_state=W3siaXNzdWVyT3JpZ2luIjoiaHR0cHM6Ly9hZHNlcnZpY2UuZ29vZ2xlLmNvbSIsInN0YXRlIjowfSx7Imlzc3Vlck9yaWdpbiI6Imh0dHBzOi8vYXR0ZXN0YXRpb24uYW5kcm9pZC5jb20iLCJzdGF0ZSI6MH1d&dt=1607602361504&bpp=12&bdt=8029&idt=12&shv=r20201203&cbv=r20190131&ptt=9&saldr=aa&abxe=1&cookie=ID%3Da1edf40b032c00b5%3AT%3D1607016987%3AS%3DALNI_MYhuMpHElvoNksrg95JxpIyiwDJBw&prev_fmts=0x0%2C320x250&nras=1&correlator=7819131606948&frm=20&pv=1&ga_vid=1212903845.1601987857&ga_sid=1607602359&ga_hid=755743677&ga_fc=0&u_tz=-240&u_his=1&u_java=0&u_h=768&u_w=1366&u_ah=728&u_aw=1366&u_cd=24&u_nplug=3&u_nmime=4&adx=291&ady=1522&biw=1349&bih=568&scr_x=0&scr_y=0&eid=42530672&oid=3&psts=AGkb-H_xtVd0WjffyVPvHszw9_o8g1-5MN9N8029oN7c5tDok4UULicLr17Lfo8eMZe64Q&pvsid=1644770356356680&pem=92&ref=https%3A%2F%2Fnews.google.com%2F&rx=0&eae=0&fc=896&brdim=0%2C0%2C0%2C0%2C1366%2C0%2C0%2C0%2C1366%2C568&vis=1&rsz=o%7Co%7CeEbr%7C&abl=NS&pfx=0&fu=8320&bc=31&ifi=15&uci=a!f&btvi=1&fsb=1&xpc=ZMJQUPuopy&p=https%3A//amazonasatual.com.br&dtd=M

Fermanian explica que, por enquanto, não será possível acabar com esse descompasso. “É preciso ter a pandemia da Covid-19 sob controle para conseguirmos voltar aos níveis normais de produção. A adoção de uma série de restrições, que exigiram mudanças no layout das fábricas para garantir a saúde dos colaboradores, gerou aumento no tempo de fabricação das motocicletas e isso impactou fortemente o desempenho do setor”.

De janeiro a novembro, 888.515 motocicletas saíram das linhas de montagem de Manaus, significando retração de 14,5% ante as 1.038.696 unidades registradas no mesmo período de 2019.

Fermanian salienta que, embora o resultado seja negativo, o setor foi menos afetado na comparação com outros setores da indústria. “A motocicleta passou a ser a opção de deslocamento para as pessoas que querem evitar a aglomeração natural do transporte público. Além disso, é um meio de deslocamento ágil, econômico e de baixo custo de manutenção”, avalia. 

Ele acrescenta outro dado importante: o veículo se tornou um instrumento de trabalho e fonte de renda para as pessoas que passaram a atuar nos serviços de entrega.

Emplacamentos

Em novembro foram licenciadas 89.409 motocicletas. Segundo levantamento do Renavam (Registro Nacional de Veículos Automotores) analisado pela Abraciclo, houve queda de 7% na comparação com outubro (96.114 unidades). Em relação a novembro de 2019, quando foram emplacadas 88.384 motocicletas, a alta foi de 1,2%.

Com 20 dias úteis, a média de vendas diária foi de 4.470 unidades – o melhor resultado para o mês de novembro desde 2014 (5.598 motocicletas/dia). Na comparação com outubro (4.577 unidades/dia), que teve um dia útil a mais, foi registrado recuo de 2,3%. Na comparação com novembro do ano passado (4.419 motocicletas/dia), que também teve 20 dias úteis, o volume de emplacamentos foi 1,2% maior.

Os cinco estados que apresentaram o maior volume de emplacamentos foram: São Paulo (19.672 motocicletas licenciadas), Minas Gerais (7.082 unidades), Bahia (5.613 unidades), Ceará (5.091 unidades) e Pernambuco (5.064 unidades).

No acumulado do ano, as vendas no varejo somaram 816.382 motocicletas, o que corresponde a uma redução de 17% ante as 983.148 unidades licenciadas no mesmo período de 2019.

Publicações relacionadas

Geraldo Luís recebe alta de UTI após complicações da Covid-19

Redação

Urgente: Presidente Jair Messias Bolsonaro ao vivo, assista aqui

Redação

Plasma de pacientes curados de covid-19 será usado no tratamento da doença

Redação

Deixe uma resposta