Manaus Amazonas Cotidiano Destaques

Empresas de ônibus têm prejuízo de R$ 600 mil em decorrência da pandemia do coronavírus, aponta Sinetram

O Sindicato das Empresas de Transporte de Passageiros (Sinetram) contabiliza prejuízo de R$ 600 mil, decorrente da redução de 42% na demanda de usuários do transporte coletivo em Manaus nos últimos quatro dias. Segundo o assessor jurídico do órgão, Fernando Borges, o Sinetram estuda medidas para lidar com os impactos da pandemia do coronavírus, como uma possível redução de jornada de trabalho.

De um total de 600 mil passageiros que utilizam diariamente o sistema, o número caiu para 350 mil, até a sexta-feira (20). A frota atual é de 1250 ônibus e 9 empresas operando.

“A situação é preocupante. De terça pra cá [sexta-feira (20)] não tem quase a metade dos passageiros. Os ônibus estão circulando com uma quantidade menor de passageiros e por isso estamos gastando mais diesel. Poderá haver redução nos contratos ou na jornada de trabalho e redução dos salários”, disse.

Sobre uma possível paralisação ou redução da frota, o órgão informou que deve se reunir com o Instituto Municipal de Mobilidade Urbana para dar um posicionamento.

Coronavírus no Amazonas

A Fundação de Vigilância em Saúde do Amazonas (FVS-AM) confirmou neste domingo (22) que o estado possui 26 casos confirmados do novo coronavírus. O município de Parintins é o primeiro do interior do estado a registrar um caso.

Os outros 25 casos estão localizados em Manaus. O caso de Parintins – um homem que esteve em contato com pessoas de São Paulo – está na UTI do Hospital Delphina Aziz e, segundo a FVS, não corre risco de morte. Outros 24 casos estão em análise aguardando resultado de exames.

Publicações relacionadas

COMO LIMPAR OS FONES DE OUVIDO?

Redação

Revitalização na ponte do Educandos é retomada

Redação

Em Novo Airão, Wilson Lima inaugura UBS concluída com recursos do FTI e entrega equipamentos para laboratório da Unidade Hospitalar

Redação

Deixe uma resposta