Amazonas Cotidiano Destaques Manaus

É hora de prevenir: Março Lilás 2020 é lançado no Amazonas

A segunda edição do Movimento Estadual Março Lilás foi lançada na noite desta segunda-feira (02/03), na Fundação Centro de Controle de Oncologia do Estado do Amazonas (FCecon), na zona centro-oeste de Manaus, com foco no alerta à importância da vacinação contra o Papilomavírus Humano (HPV) e a realização dos exames preventivos. O mês terá programação repleta de atividades que vão abordar a prevenção ao câncer do colo de útero, o mais incidente entre as mulheres no Estado.

Dados do Instituto Nacional de Câncer (Inca) apontam que o Amazonas terá, em 2020, 700 novos casos de câncer do colo de útero, sendo 580 somente em mulheres que moram em Manaus.

Na avaliação do diretor-presidente da FCecon, mastologista Gerson Mourão, o Março Lilás é um movimento que tenta sensibilizar a população quanto à possibilidade de se prevenir e evitar o câncer de colo uterino. Segundo o médico, a atual gestão do Estado e da Fundação estão tomando diversas medidas neste sentido.“Urge que a gente mude esse cenário de alto número de casos de câncer de colo de útero no Amazonas. É uma doença 100% evitável e estamos tomando as ações e medidas necessárias para reduzir esses números e salvar mais mulheres”, afirma Mourão.

A campanha – O Movimento Estadual Março Lilás 2020 é realizado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Saúde (Susam) e Fundação Cecon, e conta com o apoio das ONGs Rede Feminina de Combate ao Câncer do Amazonas (RFCC-AM) e Liga Amazonense Contra o Câncer (Lacc) e da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).Em 2020, o tema do Março Lilás é “A vida sendo cuidada por onde ela iniciou: pelo colo do útero”. Esta é a segunda edição do movimento no Amazonas, lançado no ano passado com a Lei 4.768/2019, que foi sancionada pelo governador Wilson Lima em 11 de janeiro de 2019.HPV – Na programação, um dos destaques será o Dia D de intensificação da vacina contra o HPV e coleta de exames preventivos, que ocorrerá no dia 28 de março, das 8h ao meio-dia, nas unidades da Semsa.O HPV causa o câncer de colo uterino e é adquirido sexualmente. No colo do útero, o vírus leva de 10 a 15 anos para modificar o comportamento das células e se transformar em câncer. Por isso a vacina contra o vírus é a primeira medida para prevenir o câncer de colo uterino.“São necessárias duas doses da vacina para meninas dos 9 aos 14 anos e meninos dos 11 aos 14 anos. Essa vacina é gratuita, eficaz e segura. A palavra de ordem é prevenção”, diz a gerente do serviço de Ginecologia da FCecon, médica ginecologista Mônica Bandeira.*Preventivo e tratamento –* Outro foco da campanha é alertar as mulheres que iniciaram sua vida sexual a fazerem o exame preventivo (Papanicolau) anualmente. O objetivo desse exame é detectar as lesões precursoras de câncer do colo uterino, inflamações de alto grau que levam de 10 a 15 anos para se transformarem em câncer.Para quem tem esse tipo de lesão, que é detectada no preventivo, é necessário ser submetida a uma pequena cirurgia chamada conização, que dura em torno de 10 minutos e é feita na maioria dos casos sob anestesia local. Assim a inflamação é retirada em forma de cone e a cicatrização do colo uterino ocorre em 50 dias.A FCecon é a única unidade que faz o procedimento na rede pública de saúde do Amazonas e, em 2019, realizou 575 conizações.“Conização é a palavra do Março Lilás. A população precisa saber que com essa pequena cirurgia, que é feita na FCecon, as mulheres evitam o câncer de colo do útero”, destaca Mônica Bandeira.*FOTOS:* DIVULGAÇÃO/FCECON

Publicações relacionadas

Com nova etapa de retomada do comércio, população lota ruas e ônibus em Manaus

Redação

Em um dia e meio, prefeitura imuniza mais de 14 mil idosos contra a gripe em suas casas

Redação

Alerj instala comissão especial do impeachment do governador Witzel

Redação

Deixe uma resposta