Amazonas Destaques Manaus

De abril para maio

Em um mês, casos aumentam quase 900% e mortes 658% no Amazonas

Em apenas 30 dias – de 23 de abril a 23 de maio -, o Amazonas registrou aumento de 897,2% no número de casos confirmados de Covid-19. Passou de 2.888 casos em 23 de abril para 28.802 em 23 de maio. O número de mortes por coronavírus teve aumento exponencial, saindo de 234 óbitos em 23 de abril para 1.774, aumento de 658%. Nesse período o Amazonas emplacou 12 cidades entre as 20 com maior incidência do vírus no País.

Recordes do Amazonas

 Santo Antônio do Içá, no Amazonas, é a cidade no Brasil com o maior número de casos proporcionalmente ao número de habitantes do País. E para completar o quadro de estatísticas negativas, o Amazonas lidera isolado o ranking de pior desempenho no combate à pandemia, num estudo elaborado pelo Centro de Liderança Pública (CLP) e publicado em primeira mão pelo jornal O Estado de São Paulo.

Casos no Interior assustam

Nesse período, o interior também tomou a dianteira da Capital no número de casos. Pelos dados divulgados no sábado (23/5), 59 municípios tem 15.178 casos confirmados contra 13.624 de Manaus. Por não ter sequer um leito de UTI instalado, as mortes no interior começam a se multiplicar e chamam a atenção do mundo por atingir populações tradicionais e indígenas.

O avião que não chegou

Em Tabatinga, um homem contou ao jornal Folha de São Paulo que arrumou as malas dia 03 de maio, a espera de uma UTI área para transportar o pai com o coronavírus a Manaus. No dia 14 o pai morreu e a UTI não chegou. A história se repete em outros municípios.  

Arthur abre espaço para indígenas

O prefeito Arthur Neto anunciou que o Hospital da Prefeitura, abriu vagas, que se destinam especificamente a receber pacientes indígenas com o Covid-19.

Deputados não comentam reunião

Dos oito deputados federais apenas dois se posicionaram nas redes sociais sobre a polêmica reunião do presidente Bolsonaro com seus ministros. José Ricardo (PT) disse que a reunião mostrou um presidente despreparado, desrespeitoso, desbocado e sem plano de ação para enfrentar a pandemia de coronavírus. Marcelo Ramos (PL) disse que a reunião mostrou a cara do governo Bolsonaro e da base que o sustenta. Nenhum apoiador do presidente postou nada sobre a reunião.

Festival de horrores

Entre os senadores, Omar Aziz (PSD) disse que a reunião foi um festival de horrores e mostrou exatamente o que Bolsonaro é: destilando ódio. O que causou surpresa em Omar foi como o ex-ministro Sérgio Moro assistiu passivamente  a todos os impropérios e os ataques ao sistema judiciário.  Omar, no entanto, não viu nada que possa comprometer juridicamente o mandato de Bolsonaro.

Impasse no PT

Ainda sem consenso, o PT  adiou para quarta-feira (27) a escolha o seu pré-candidato à Prefeitura de Manaus, condição disputada hoje por José Ricardo, Sinésio Campos e Sassá da Construção. A eleição será por plataforma virtual .

1 milhão de infectados

Estudo do empresário Denis Minev, da Bemol, estima que em 22 de maio, Manaus tinha 1,05 milhão de infectados (48% da população), sendo que cerca de 60 mil ainda estavam ativos (possivelmente infectando outras pessoas).

Exemplo de Minas

Após mais de dois meses fechado, o comércio de Belo Horizonte reabre amanhã (25). Minas é o Estado com os menores índices de ocupação de leitos do sistema de saúde.

Reclamações em Maués

Moradores de Maués querem saber onde foi parar a ajuda de custo de R$ 200 do governo estadual. Alegam que nenhum representante do governo ou da prefeitura do município dão informações sobre o assunto

Publicações relacionadas

COVID-19 FAZ PAGAMENTOS POR APROXIMAÇÃO CRESCER NO BRASIL

Redação

Partido Novo apresenta pré-candidato a vice-prefeito de Manaus

Redação

Dia das Mães de superação e garra em meio à pandemia

Redação

Deixe uma resposta