Amazonas Destaques Manaus

David Almeida reforça a necessidade do adiamento das provas do Enem

Manaus  – O prefeito de Manaus, David Almeida, salientou na noite, desta quarta-feira(13),  a importância do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) adiar a realização do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) no Estado, previsto para ocorrer neste fim de semana. Para ele, a decisão é a única aceitável, tendo em vista o crescente número de novos casos de Covid-19, registrados diariamente na capital.

(Foto: Dhyeizo Lemos / Semcom)

David Almeida fez questão de frisar que, nesta quarta-feira(14), Manaus registrou o recorde de sepultamentos, 198 no total, superando os 167 registrados no dia 26 de abril do ano passado.

O prefeito afirmou que Manaus não tem condições de realizar o Enem nas escolas municipais, uma vez que o isolamento social é necessário para que ocorra uma queda no índice de novos infectados.

“Não temos condições de fazer o Enem neste fim de semana. Nós estamos bem no pico da incidência da proliferação do vírus, e seria uma temeridade abrir as escolas no momento em que nós estamos pedindo para a população permanecer em casa, exatamente para manter o distanciamento social, para que possamos diminuir essa curva”, observou Almeida.

Proibição

Sobre a decisão do governador do Pará, Helder Barbalho, de decretar a proibição da entrada de embarcações com passageiros provenientes do Amazonas no estado vizinho, David Almeida se mostrou surpreso e afirmou que, caso fosse governador do Estado, emitiria um decreto aplicando o princípio da reciprocidade, fechando, assim, a fronteira do Amazonas com o Pará.

O prefeito de Manaus lembrou que a atitude é delicada, em virtude de muitos moradores do Pará receberem atendimentos hospitalares em unidades instaladas em municípios do Amazonas, citando como exemplo Parintins. Além disso, uma parte desses pacientes também é atendida nas Unidades Básicas de Saúde (UBSs) e hospitais de Manaus.

“Não sou governador do Amazonas, eu sou o prefeito de Manaus. Porém, se fosse governador, aplicava o princípio da reciprocidade com relação à atitude do governador do Pará, até porque, muitos dos pacientes que atendemos nas nossas unidades de saúde de Manaus e na cidade de Parintins, são pacientes vindos do estado vizinho”, concluiu.

Fonte: D24am. Leia mais em https://d24am.com/amazonas/david-almeida-reforca-necessidade-de-adiamento-de-provas-do-enem/

Publicações relacionadas

Lavanderia onde funciona oficina tem mesmo endereço dado na Maus Caminhos

Redação

Vídeo mostra paciente que aguardava vaga em UTI de hospital do AM respirando com saco plástico improvisado por médicos

Redação

Leilão que arrematou sede do Rio Negro Clube é suspenso

Redação

Deixe uma resposta