Amazonas Destaques Manaus

CUT condena o oportunismo de vereadores pelo fim de feriados em Manaus

Oportunismo. É assim que a Central Única dos Trabalhadores no Amazonas (CUT-AM) considera a atitude de alguns empresários das indústrias e do comércio em querer ‘aproveitar’ o período da pandemia para forçar jornada de trabalho normal no Carnaval e em feriados municipais, em Manaus.

Lamenta também, o oportunismo de alguns vereadores, de querer impor o fim do feriado municipal do dia 20 de novembro, em homenagem ao Dia Nacional da Consciência Negra, instituído pela Lei Promulgada nº 188, de 14 de junho de 2007.

A CUT entende que a população não deve fazer festa na pandemia, mas também, não admite que vereadores se aproveitem da situação para tirar direitos conquistados. “Respeitem a tradição do povo manauara”, assevera o presidente da CUT, Valdemir Santana.

Consciência Negra

A Central tem incentivado a manutenção dessas datas históricas e com grande significado para os moradores da capital amazonense. O feriado da Consciência Negra, por exemplo, levou anos para ser conquistado e, agora, vereadores e empresários querem pôr fim à tradição do povo manauara. “É oportunismo e falta de respeito e nós não vamos aceitar”, assegura Valdemir Santana.https://googleads.g.doubleclick.net/pagead/ads?guci=2.2.0.0.2.2.0.0&client=ca-pub-2016095290425747&output=html&h=250&slotname=7321697498&adk=51847391&adf=2924326087&pi=t.ma~as.7321697498&w=300&lmt=1612732508&psa=0&format=300×250&url=https%3A%2F%2Fcorreiodaamazonia.com%2Fcut-condena-o-oportunismo-de-vereadores-pelo-fim-de-feriados-em-manaus%2F&flash=0&wgl=1&uach=WyJBbmRyb2lkIiwiMTAiLCIiLCJTTS1BMzA1R1QiLCI4OC4wLjQzMjQuMTQxIixbXV0.&dt=1612732493347&bpp=10&bdt=17865&idt=14957&shv=r20210202&cbv=r20190131&ptt=9&saldr=aa&abxe=1&prev_fmts=300×250&correlator=1213486100233&frm=20&pv=1&ga_vid=819449617.1612732484&ga_sid=1612732508&ga_hid=634627365&ga_fc=0&u_tz=-240&u_his=1&u_java=0&u_h=892&u_w=412&u_ah=892&u_aw=412&u_cd=24&u_nplug=0&u_nmime=0&adx=56&ady=1832&biw=412&bih=789&scr_x=0&scr_y=556&eid=44736377%2C21068769%2C21068893%2C21068786%2C21066819%2C21066973&oid=3&pvsid=2829735074394268&pem=994&rx=0&eae=0&fc=896&brdim=0%2C0%2C0%2C0%2C412%2C0%2C412%2C845%2C412%2C845&vis=1&rsz=%7C%7CEebr%7C&abl=CS&pfx=0&fu=8192&bc=31&ifi=2&uci=a!2&btvi=1&fsb=1&xpc=0K56RoYA5E&p=https%3A//correiodaamazonia.com&dtd=14997

Na avaliação do dirigente sindical, a decisão dos parlamentares representa um golpe para a cultura popular e, as categorias filiadas à Central não vão aceitar.

Ainda de acordo com o dirigente, é certo que a CUT não é a favor de festas durante a pandemia do covid-19. “Não é um momento para festas, mas não podemos aceitar a decisão oportunista, que acaba com os princípios culturais de um povo”, desabafou.

Zezinho Corrêa

A CUT-AM também lamenta a morte do cantor amazonense Zezinho Corrêa. A entidade se solidariza à dor de familiares e amigos do artista.

Zezinho Corrêa faleceu na manhã deste sábado (6), por complicações da covid-19. Ele estava internado desde o dia 4 de janeiro.

Fonte: Correios da Amazônia

Publicações relacionadas

Sem EPIs adequados, profissionais de saúde estão perdendo a guerra para o coronavírus

Redação

Amazonino perde vantagem, mas continua liderando a corrida pela Prefeitura. Ricardo Nicolau se aproxima de David Almeida

Redação

Wilson Lima e Carlos Almeida são alvos de quatro pedidos de impeachment

Redação

Deixe uma resposta