Amazonas Destaques Manaus

COVID-19: Governo prorroga decreto e mantém bares, balneários e flutuantes fechados em Manaus

O funcionamento de balneários, bares e flutuantes em Manaus continua proibido até o dia 27 de novembro. Nesta terça-feira 27, o Governo do Estado prorrogou o decreto nº 42.794 de 24 de setembro de 2020, como medida para conter o novo avanço da COVID-19 na Capital.

Entre a fundamentação do Executivo para a continuidade da medida, está a taxa de ocupação do hospital referência para o tratamento da doença. O Delphina Aziz, que fica localizado na Zona Norte de Manaus, está com 98% dos leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) ocupados por pacientes infectados pelo novo coronavírus.

Por conta dessa nova escalada da COVID-19, até mesmo a construção de um novo hospital de campanha vem sendo analisada pelo Governo do Estado, que disse buscar ajuda junto ao Governo Federal.

Estado nega segunda onda

“Não temos indicativo de segunda onda, mas há algumas situações que nos têm deixado em estado de alerta”, destacou o governador do Amazonas, Wilson Lima, durante entrevista coletiva nesta terça-feira.

Cemitérios seguem fechados.

Também por conta dos altos índices de pessoas contaminadas em Manaus, o fechamento dos cemitérios segue o mesmo protocolo adotado no começo da pandemia. A determinação vale para o dia 2 de novembro, Dia dos finados.

Publicações relacionadas

Covid-19: visitas em presídios federais são suspensas por mais 30 dias

Redação

Manaus não registra mortes por Covid-19 neste domingo

Redação

Governo Federal quer transformar Amazônia em referência mundial na geração de negócios sustentáveis

Redação

Deixe uma resposta