Amazonas Destaques Manaus

Contrato sob suspeita: na Pandemia, Seduc libera mais de R$ 108 milhões a empresa para manutenção

Manaus – Os serviços de manutenção predial têm rendido valores milionários a empresas que prestam serviços ao Governo do Amazonas, durante a gestão de Wilson Lima. Uma empresa em particular, a Construtora Brilhante Ltda. tem sido privilegiada em plena pandemia, no âmbito da Secretaria de Estado de Educação (Seduc) ao embolsar R$ 108 milhões, desde janeiro de 2019, quando o atual governador assumiu o comando do Estado. Os dados são do Portal da Transparência.

Nem em meio a pandemia da Covid, a Construtora Brilhante deixou de faturar: em 2020, a empresa ‘abocanhou’ R$ 35,3 milhões dos cofres do Estado. O valor foi maior no ano seguinte, 2021, –auge da pandemia no Amazonas e em pleno lockdown -, ocasião em que a empresa recebeu R$ 42,4 milhões – valores para “brilhar” os olhos de qualquer empresário.

De acordo com a situação cadastral da construtora na Receita Federal, ela está localizada na Avenida Mario Ypiranga Monteiro nº 548, no bairro do São Francisco, zona sul de Manaus. A empresa tem em seu quadro de sócios-administradores Sálvio Peixoto Tinoco, Igor da Silva Brilhante e Marcella Castro da Silva.

Essa não é a primeira vez que o empresário Igor e a Construtora Brilhante se envolvem em processos milionários e suspeitos. Em janeiro de 2020, o deputado federal Marcelo Ramos (PL) já havia denunciado um contrato feito sem licitação no valor de R$ 3,6 milhões da Superintendência da Zona Franca de Manaus (Suframa). O contrato em questão, também era para manutenção predial. De acordo com Ramos, o acordo era ilegal, pois contrariava todos os pareceres técnicos da autarquia.

Neste ano, em apenas três meses, a empresa já faturou R$ 3,3 milhões. O valor de 2022 ainda é modesto se comparado ao valor já empenhado pele Seduc: R$ 24, 9 milhões.

O GRUPO DIÁRIO DE COMUNICAÇÃO (GDC) apurou que o contrato firmado com o governo do Estado visa “definir o conjunto de elementos técnicos que deverão nortear a execução dos procedimentos administrativos para contratação de empresa para serviços diversos fornecimento de manutenção e conservação incluindo fornecimento de materiais às escolas da Seduc da capital e do interior.

Fonte: D24am.

Publicações relacionadas

A vacina russa Sputnik V não chega na Argentina e mais um lockdown que nunca deu certo foi decretado

Redação

Justiça doará madeira apreendida pela Polícia Rodoviária Federal no AM

Redação

Prefeitura faz abertura da Campanha Janeiro Roxo

Redação

Deixe um comentário