Destaques Manaus

Consultoria é contratada para instalação do Polo Digital de Manaus

Considerado um salto importante para a Economia 4.0 em Manaus, a implantação do Polo Digital de Manaus avançou em mais uma etapa com a contratação de uma consultoria em cenários estratégicos. O contrato foi assinado nesta quarta-feira, 22/1, pelo prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, e o empresário Cláudio Marinho, diretor da Porto Marinho, empresa responsável pelo sucesso do Porto Digital, em Recife (PE), modelo de parque tecnológico e ambientes de inovação que inspirou a Prefeitura de Manaus na estratégia de fortalecimento e estímulo ao empreendedorismo e ao desenvolvimento tecnológico.

“Nós não vamos entregar os pontos e vamos continuar buscando consolidar a economia 4.0, a indústria 4.0 e isso se faz com iniciativas como esta”, afirmou o prefeito que estava acompanhado, na solenidade realizada no Palácio Rio Branco, centro histórico, da primeira-dama e presidente do Fundo Manaus Solidária, Elisabeth Valeiko, secretários municipais, representantes dos segmentos produtivos e de desenvolvimento econômico e órgãos parceiros. “A opção de fazer o polo tecnológico é irreversível e nós temos que trabalhar juntos. Estamos cumprindo as etapas fazendo, inclusive, ajustes na legislação fiscal para incentivar as empresas que contratarem os serviços do Polo Digital de Manaus”, destacou.

“Nós estamos querendo que jovens geniais, promissores, possam fazer bilhões de reais ao longo do tempo e nós queremos fazer esse contraste no antigo hotel Cassina, que foi um templo do desperdício no período da borracha e, agora, queremos gerar riquezas ali”, destacou o prefeito. “Poderíamos fazer em qualquer lugar e teria o mesmo efeito econômico, mas não teria esse toque de regeneração do centro histórico”, afirmou o prefeito. “Estamos querendo trazer para o centro as atividades produtivas, valorizar os imóveis, recuperar sua habitabilidade”, disse.

Com a contratação, a Prefeitura de Manaus completa o tripé de ações para criação de um ambiente de novos negócios em Manaus, com economia baseada a partir de empresas de startups e inovação. O primeiro passo foi dado em setembro de 2019 com o início das obras de restauração do hotel Cassina, no Centro Histórico de Manaus, para abrigar a sede do novo polo tecnológico de Manaus.

“O Polo Digital é o complemento necessário para o futuro do Polo Industrial de Manaus. Existe uma base instalada fantástica e é necessário que haja uma migração para a indústria digital. Manaus tem uma vantagem importante que é a possibilidade de investimento na indústria digital, a partir da Lei de Informática, que outras capitais não têm. Então, esse fator diferencial tem que ser aproveitado ao máximo, essa vantagem”, explicou o consultor Cláudio Marinho. “Nós trazemos a experiência de trabalhar há mais de 30 anos pela tecnologia e pelo desenvolvimento. Queremos trazer nossos acertos para, com a equipe da prefeitura e instituições parceiras, estabelecer as bases desse futuro da economia digital”, explicou Marinho.

Incentivos

Na primeira semana de janeiro deste ano, o prefeito Arthur Neto anunciou um pacote de leis municipais que incentivam a criação do novo polo. Uma delas é a Lei nº 2.565/2019, que institui o Programa de Incentivos Fiscais e Extrafiscais (Proinfe), que fomenta e incentiva a criação do Polo Digital de Manaus (PDM) para atração de startups.

A nova legislação concede abatimento de 60% do Imposto Sobre Serviço (ISS) incidente, exclusivamente, sobre as atividades específicas das startups, que são empresas recém-criadas ainda em fase de desenvolvimento, que normalmente são de base tecnológica.

O polo também concederá a isenção do IPTU durante 10 anos às startups ou segmentos empresariais e de serviços de apoio ao PDM, assim como a Taxa de Localização e de Verificação de Funcionamento das mesmas. Serão isentas também as taxas de natureza urbanística, sanitária ou ambiental.

Também foi oficializada no calendário oficial do município a Feira do Polo Digital. O evento ocorreu pela segunda vez em 2018, com a segunda edição realizada em outubro de 2019, consolidando-se como verdadeira vitrine para as startups e ações do ecossistema, viabilizado para a implementação do Polo Digital de Manaus. As ações envolvem vários entes do Executivo municipal com atividades que pretendem inspirar, incentivar e apoiar a criação de novos negócios para a geração de emprego, renda e novas perspectivas para os jovens da capital amazonense.

“Infelizmente, nos últimos 50 anos, nós deveríamos ter implantado um polo industrial múltiplo e isso não aconteceu. Ficamos vulneráveis. Esse polo digital vem exatamente se somar ao polo industrial, abrindo oportunidade de desenvolver os novos perfis de negócios”, afirmou o superintendente da Suframa, Alfredo Menezes.

Texto – Jacira Oliveira / Semcom

Fotos – Márcio James / Semcom

COMPARTILHE

Publicações relacionadas

Exército e bombeiros capacitam Defesa Civil a desinfectar áreas de aglomeração

admin

“Manaus está com muita dificuldade. Falta gestão”, afirma ministro Mandetta

admin

Petrobras emite nota anunciando que está deixando o Amazonas

admin

Deixe um comentário