Amazonas Destaques Manaus

Concurso para PM e Corpo de Bombeiros destaca Roberto Cidade em emenda à LDO

O deputado Roberto Cidade (PV), presidente da Assembleia Legislativa do Estado do Amazonas (Aleam), protocolou nesta semana uma emenda à Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO) de 2022, a fim de garantir que o Governo do Amazonas promova concurso público para a Polícia Militar e Corpo de Bombeiros.

Segundo o parlamentar, o déficit no efetivo do sistema de segurança do Estado é um problema antigo acentuado nos últimos dias, quando uma facção criminosa promoveu ataques a patrimônios públicos na capital e no interior; e foi necessário o auxílio da Força Nacional para conter a ação dos criminosos.

“A Polícia Militar não faz concurso público há 10 anos. Muitas cidades do interior, infelizmente, não têm policiamento suficiente para suprir a demanda da população. Da mesma maneira, o Corpo de Bombeiros não realiza concurso público desde o ano de 2010. A emenda é para que o recurso seja especificado na Lei Orçamentária e o Estado obrigatoriamente promova o concurso”, destacou.

A previsão de orçamento do Estado para o exercício de 2022 é de R$ 21,7 bilhões, segundo a LDO enviada pelo Governo do Amazonas ao parlamento no último dia 31 de maio. Os deputados têm até a próxima quarta-feira (30) para apresentarem suas emendas ao orçamento.

Empregabilidade feminina

Outra emenda de autoria de Roberto Cidade prevê a destinação de recursos para garantir a qualificação e inserção de mulheres vítimas de violência doméstica e familiar no mercado de trabalho. O tema, segundo o presidente da Aleam, é de suma importância para dar autonomia financeira às mulheres vitimadas. Ele destacou ainda que o número de casos deste tipo de delito dobrou em todo o País durante a pandemia.

“Somente no Amazonas, de acordo com dados da Secretaria de Segurança, entre janeiro e fevereiro de 2021 foram registrados 1.023 casos de violência doméstica em Manaus e 73 casos no interior. Muitas destas mulheres, submetidas a casos de violência doméstica e familiar, acabam retornando para esta situação por dependerem financeira e emocionalmente dos parceiros”, explicou.

Foto: Evandro Seixas

Publicações relacionadas

Homem é executado com 12 tiros pelo corpo em via pública, em Manaus

Redação

Josué defende reabertura das academias de atividades físicas no Amazonas

Redação

MPF pede que União seja multada por não prestar apoio a frentes de proteção a povos isolados do Vale do Javari

Redação

Deixe uma resposta