Política

Ciro Gomes nega apoio a Lula, o chama de bandido e diz que deveria estar preso

Ciro Gomes (PDT) ultrapassou a marca traçada no chão que lhe permitiria apoiar Lula no segundo turno da eleição presidencial deste ano contra Bolsonaro ou ser apoiado por Lula caso fosse ele a enfrentar Bolsonaro. Isso se deu em entrevista ao site Antagonista quando Ciro disse, entre outras coisas:

“Vou falar com todas as letras. Eu não fico ao lado de bandido em nenhuma circunstância, seja bandido do PT, seja de Bolsonaro. Não faço nunca mais uma campanha ao lado de bandido”.

Se dependesse dele, Lula continuaria preso, e o Supremo Tribunal Federal não teria anulado suas condenações. Chamou de “chocante” o entendimento do tribunal de que os processos contra Lula não poderiam ter tramitado na Vara Federal de Curitiba, o que permite que Lula “se apresente como inocentado”.

Publicações relacionadas

Grupo de empresários faz abaixo-assinado por Simone Tebet no Planalto

Redação

Assembleia Legislativa tira nota máxima no uso de recursos em favor da população do AM

Redação

Em sessão virtual inédita, Senado aprova decreto de calamidade pública por covid-19 no Brasil

Redação

Deixe um comentário