Amazonas Manaus

Cheia severa do Rio Negro já afeta 15 dos 19 bairros de Manaus

Manaus/AM – A subida do Rio Negro atingiu, nesta terça-feira (14), a marca de 29,68 metros, começando a alagar a avenida Eduardo Ribeiro, no Centro de Manaus. De acordo com Secretaria Municipal de Segurança Pública e Defesa Social (Semseg), a cheia que é considerada severa, já afeta 15 dos 19 bairros mapeados pela Defesa Civil do município, e de acordo com o secretário executivo da pasta, coronel Fernando Júnior, todos eles já estão sendo acompanhados.

“Hoje a subida do rio Negro já afetou 15 bairros da cidade e a Defesa Civil já está atuando nos locais, inclusive, em alguns já estamos até fazendo o reforço no atendimento, estendendo o comprimento das pontes, em alguns bairros e área comercial de Manaus”, disse o coronel.

“Nós temos acompanhado diariamente a subida das águas e apesar de já ter alcançado a área próxima ao relógio, não existe ainda a necessidade de intervenção no trânsito. Mas é claro, que se o rio continuar subindo, os nossos técnicos farão os desvios necessários, como ocorreu no ano passado, e a população será a primeira a saber com uma ampla divulgação”, explica o vice-presidente de Trânsito, do Instituto Municipal de Mobilidade Urbana (IMMU), Edson Leda, ao mencionar que a área já foi estudada.

Além da possível alteração no trânsito, a Semseg estuda também, por meio do Centro de Cooperação da Cidade (CCC), outras medidas como a construção de mais pontes e passarelas, além de sanitização das águas paradas.

“O CCC, apesar de monitorar toda a cidade, atua por meio do Comitê de Gestão de Crises em casos como esses que fogem à normalidade da cidade. Apesar de esperada, a cheia impacta diretamente na rotina e por isso, vamos acionar o comitê e junto com as secretarias, definir os próximos passos e as parcerias para trabalhar naquela área do Centro, que faz parte do roteiro turístico da nossa Manaus”, destaca Sandro Diz, superintendente do CCC.

Publicações relacionadas

CPI da saúde faz acareação sobre O.S.

Redação

Janeiro Roxo: o combate à hanseníase faz parte da nossa história

Redação

Mulheres e homens se unem em Manaus em ato por Mari Ferrer

Redação

Deixe um comentário