Amazonas Destaques Manaus

Carregamento com 150 caixões chega de barco em Manaus; urnas só atendem demanda de um dia

Um carregamento de 150 caixões chegou em Manaus, na madrugada desta sexta-feira (1º), por meio de barco. As unidades só devem atender a demanda de um dia, já que, conforme a Prefeitura de Manaus, a média de sepultamentos aumentou para 120 por dia. Manaus chegou a registrar um recorde no número de enterros desde o início da pandemia do novo coronavírus, com 140 sepultamentos no dia 26 deste mês.

À beira do colapso, funerárias da capital aumentaram o volume de importações de urnas e anunciaram que 980 devem chegar à capital nos próximos dias. Nesta semana, a Associação Brasileira de Empresas e Diretores do Setor Funerário (ABREDIF) informou que o Governo Federal negou apoio logístico para trazer os caixões de avião.

Por conta disso, o carregamento desta sexta-feira chegou de barco. As urnas foram enviadas da Bahia e o primeiro trecho foi por estrada até o Pará. Depois, seguiu de barco de Santarém, no Pará, até Manaus.

Os donos das seis funerárias que compraram o carregamento informaram que pagaram R$ 70 pelo transporte de cada unidade para não ficarem desabastecidos. A Prefeitura informou que o número de sepultamentos em Manaus pode chegar a 4,2 mil neste mês de maio.

O presidente do Sindicato das Empresas Funerárias do Amazonas (Sefeam), Manoel Viana, conta que as empresas esperam outro carregamento de mais 300 caixões para o domingo. Terça-feira (5), mais 400 urnas devem chegar por meio de barco.

Publicações relacionadas

História do remo no Amazonas é pauta do projeto ‘Nosso Centro’ da Prefeitura de Manaus

Redação

Jacaré é encontrado morto em meio a lixo ao lado de igarapé em Manaus

Redação

Norte avança na reabertura; Sul toma medidas mais rígidas

Redação