Amazonas Destaques Manaus

Carla Pollake deve depor nesta segunda na CPI da Saúde

Manaus – A ‘consultora’ do governo do Estado Carla Pollake irá depor nesta segunda-feira (6), na Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) da Saúde para esclarecer a influência e relação dela na gestão do governo Wilson Lima. Mesmo sem cargo oficial, ela possui até cartão de visita em que se apresenta como ‘consultora’, dado o seu poder de influência junto ao governo com apoio da secretária de Comunicação, Daniela Assayag, que no domingo (5) pediu exoneração, e da chefe de Gabinete do governador, Lúcia Carla Gama. Nas redes sociais, elas dizem que ‘as mulheres vão conquistar o mundo’ .

Depoimento de Carla Pollake estava marcado para a última sexta-feira (3) na CPI, mas pediu adiamento para se preparar melhor (Foto: Elisa Garcia Maia/ALE)

Carla Pollake não possui cargo oficial no governo mas, segundo depoimento na CPI do ex-secretário executivo da Secretaria de Estado de Saúde (Susam), o advogado João Paulo Marques, que foi preso na operação Sangria da Polícia Federal, a ‘consultora’ tem ‘grande influência’, o que também foi confirmado pelo ex-secretário de Saúde Rodrigo Tobias à CPI.

A Comissão também quer apurar a influência de Pollake na criação do projeto ‘Anjos da Saúde’, o qual está orçado em R$ 6 milhões. O depoimento da “consultora” estava marcado para a última sexta-feira, 3, mas, por meio de seu advogado, pediu adiamento para que a mesma tenha mais tempo para se preparar.
“Atendemos ao pedido e demos mais três dias para que ela se prepare. No entanto, indeferimos o pedido de acesso aos autos da CPI. Ela vem à essa comissão como testemunha, por ter sido citada pelo ex-secretário executivo João Paulo Marques com pessoa responsável pela convocação de equipe para a apresentação da atual secretária e, ainda, pelo ex-secretário Rodrigo Tobias, como pessoa que apresentou projeto orçado em milhões implantado pelo governo do Estado”, explicou o presidente da CPI, deputado estadual Delegado Péricles (PSL).
Segundo o ex-secretário executivo, Pollake foi quem recebeu e apresentou a atual secretária do órgão, Simone Papaiz, aos funcionários da Susam, como uma ‘eminência parda’ do governo Wilson Lima.
No dia 30 de junho, data do requerimento para a convocação de Carla Pollake, o deputado Péricles reforçou a importância do depoimento dela. “No dia 8 de abril, no momento em que ele (o depoente) homologou a aquisição dos respiradores, ela (Carla) convocou uma reunião com ele (João Paulo), então secretário em exercício; com a senhora Simone, que iria assumir a secretaria; e com outros integrantes da Secretaria de Saúde”.
De acordo com presidente da CPI, é preciso saber a motivação. “Tanto que ele homologou a aquisição dos respiradores no momento da reunião”, acrescentou.
Nas redes sociais, Carla Pollake se apresenta como professora da Faculdade Cásper Líbero (sediada em São Paulo) e gerente na TV A Crítica, emissora de TV onde trabalhava o atual governador antes de ser candidato ao governo, em 2018.

Publicações relacionadas

Setembro Amarelo: especialista faz alerta sobre cuidados com a saúde mental

Redação

Romero Reis é o candidato a prefeito mais rico do Brasil

Redação

Prédio do Senai pega fogo na madrugada. Veja o video!

Redação

Deixe uma resposta