Amazonas Destaques Manaus Polícial

Caminhoneiros se acorrentam em frente à Assembleia Legislativa do AM em protesto contra preço dos combustíveis

Caminhoneiros se acorrentam em frente à Assembleia Legislativa do AM em protesto contra preço dos combustíveis — Foto: Carolina Diniz/G1 AM
Caminhoneiros se acorrentam em frente à Assembleia Legislativa do AM em protesto contra preço dos combustíveis — Foto: Carolina Diniz/G1 AM

Caminhoneiros se acorrentam em frente à Assembleia Legislativa do AM em protesto contra preço dos combustíveis — Foto: Carolina Diniz/G1 AM

Um grupo de caminhoneiros protestou em frente à Assembleia Legislativa do Amazonas, Zona Centro-Sul de Manaus, na manhã desta quarta-feira (12) contra o aumento nos preços dos combustíveis. Alguns manifestantes chegaram a se acorrentar no local.

Em razão do protesto, o trânsito de veículos no local ficou congestionado. Agentes de trânsito foram acionados para controlar o fluxo de veículos na área.

No protesto, os motoristas também pedem que o Governo reduza o ICMS que atualmente é 25% no valor dos combustíveis.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro desafiou os governadores a cortar o ICMS (imposto estadual) que incide sobre os combustíveis. Disse que, se os governadores fizessem a redução, ele determinaria que os tributos federais sobre combustíveis fossem zerados.

Os governadores do Espírito Santo, Renato Casagrande, do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e do Mato Grosso, Mauro Mendes, afirmaram nesta terça-feira (11) que não é possível reduzir tributos sobre combustíveis de forma imediata, mas defenderam que esse tema pode ser debatido dentro da reforma tributária e do projeto de pacto federativo.

As declarações dos governadores foram dadas após reunião do fórum de governadores, em Brasília, que contou com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes – que não falou com a imprensa.

O governador Wilson Lima afirmou, nesta terça-feira (11), em Brasília (DF), que é a favor da redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis e de outras medidas que diminuam o preço desse bem de consumo.

“Nós, enquanto governadores, somos favoráveis à redução do ICMS e a uma revisão na questão tributária não somente sobre os combustíveis, mas sobre os tributos que são aplicados no Brasil, que a gente entende que é uma carga muito pesada e uma composição tributária muito complexa, que acaba dificultando a vida de quem quer investir no país, nos estados, sobretudo dificultando a vida do consumidor, daquele que sente lá na ponta essa carga pesada que são os tributos no Brasil”, afirmou Wilson Lima.

Publicações relacionadas

Policiais apagam pichações feitas por facção criminosa em Manaus

Redação

Operação da Polícia Federal contra tráfico de drogas cumpre mandados de prisão em Manaus

Redação

Procon-AM e CDC/ALE-AM notificam funerárias após denúncias de cobranças abusivas

Redação

Deixe uma resposta