Brasil Cotidiano Destaques

BRASIL PODE SER O 2º PAÍS MAIS INFECTADO POR CORONAVÍRUS NO MUNDO

De acordo com um estudo realizado pelo portal Covid-19 Brasil, que reúne pesquisadores das Universidade de São Paulo (USP), Universidade de Brasília (UNB), entre outros centros de pesquisas, o número de infectados pelo novo coronavírus no Brasil já ultrapassou os 313 mil indivíduos. Isso seria 15 vezes mais que o número oficial divulgado pelo Ministério da Saúde.

Subnotificação bate recorde no país

A subnotificação está relacionada com o número de testes que são realizados por cada grupo de um milhão de habitantes. Entre os países mais afetados pela covid-19 no mundo, o Brasil é o que realiza menos testes: são 296 testes por milhão de habitantes. Enquanto isso, os EUA testam 8.866 pessoas por milhão.

Profissional de saúde realizando teste rápido de paciente em um hospital do Rio de Janeiro. (Fonte: Agência O Globo/Leo Martins/Reprodução)

Profissional de saúde realizando teste rápido de paciente em um hospital do Rio de Janeiro. (Fonte: Agência O Globo/Leo Martins/Reprodução)Fonte:  Agência O Globo/Leo Martins 

Número de infectados pode ser de 12 a 15 vezes maior que o oficial

Dois grupos de pesquisas diferentes apresentaram duas projeções em relação ao número de infectados. Em ambas, a diferença entre as estimativas e os dados oficias é extremamente alarmante, pois colocam o Brasil como o segundo país do mundo no número de infectados pela covid-19, estando atrás, apenas, dos EUA.

  • Segundo o estudo feito pela Covid-19 Brasil, até sábado (11), o país tinha 313.288 infectados. Na mesma data, o Ministério da Saúde informava 20.727 casos confirmados.
  • De acordo com os cálculos do Núcleo de Operações e Inteligência em Saúde (NOIS), formados por cientistas da PUC-RJ, Fiocruz e Instituo D’or, que utilizou uma metodologia diferente da usada pelo grupo anterior, até sexta-feira (12), o Brasil tinha mais de 235 mil casos, enquanto os número oficiais indicavam apenas 19.638. O número é 12 vezes superior ao informado pelo órgão ligado ao governo federal.
Fonte: Ministério da Saúde/Divulgação

Fonte: Ministério da Saúde/DivulgaçãoFonte:  Ministério da Saúde 

Número de mortos também seria maior

Se as subnotificações alteram o número real de infecções, o mesmo acontece com o número de pessoas que morreram com covid-19.

Só em São Paulo, há uma fila de 30 mil exames esperando pelo resultado, incluindo testes que foram feitos com pessoas que já morreram e ainda não foi comprovado se os óbitos têm relação com a doença.

Ministério da Saúde falhou, diz professor da USP

De acordo com Domingos Alves, professor da Faculdade de Medicina da USP em Ribeirão Preto e integrante da iniciativa Covid-19 Brasil, os dados mostram que as autoridades brasileiras (representando o Ministério da Saúde), não conseguiram monitorar adequadamente a disseminação do vírus pelo país.

FONTE:tecmundo

Publicações relacionadas

Deputado questiona contratação de empresa de telefonia para atuar na saúde pública

Redação

Entenda o negócio multimilionário envolvendo a MAP, que pode prejudicar os voos no interior do AM

Redação

Família denuncia que militar encontrado morto em Batalhão do Exército no AM foi vítima de tortura

Redação

Deixe uma resposta