Amazonas Destaques Manaus

Bolsonaro corta recursos destinados ao Amazonas

Prefeitas do Amazonas na mira da justiça

Vereadora cobra transparência da Prefeitura de Parintins

Governo americano suspende ajuda à Amazônia

STJ marca data para analisar denúncia contra Wilson Lima

Amanhã começa vacinação de nova faixa etária contra a Covid-19

Trânsito está complicado na avenida Torquato Tapajós

Bolsonaro veta dinheiro para o Amazonas

Bolsonaro não anda nada satisfeito com os senadores Omar Aziz (PSD) e Eduardo Braga (MDB). Segundo o portal UOL, pelo menos R$ 160 milhões, destinados por emendas parlamentares de ambos aos municípios amazonenses, foram cortados pelo Governo Federal. O corte seria uma represália à participação de Omar e Eduardo na CPI da Pandemia.  O dinheiro, segundo os senadores, na maior parte era destinado a municípios mais isolados para ser aplicados na saúde. Desde dezembro, o interior do Amazonas não recebe dinheiro federal para custeio na saúde.

Biden e a Amazônia

O governo Biden decidiu congelar as negociações sobre apoio financeiro às ações de combate ao desmatamento da Amazônia até uma definição sobre o futuro do ministro do Meio Ambiente, Ricardo Salles. Os americanos temem ser usados pelo ministro para se manter no cargo enquanto é investigado pela PF por ajudar a exportação de madeira extraída ilegalmente da Amazônia. A possibilidade de aporte de dinheiro americano é o principal incentivo ao Brasil para reduzir a devastação.

Ministério Pública ingressa com ação contra prefeita de Coari

O Ministério Público do Amazonas ajuizou Ação Civil Pública por ato de improbidade administrativa contra a prefeita em exercício de Coari, Maria Ducirene Cruz Menezes. A medida é referente a possível interesse eleitoral na ampliação do programa “Direito e Cidadania”. Número de beneficiados e valores concedidos tiveram um up nos últimos meses.

Prefeita de Presidente Figueiredo na mira

Quem também pode entrar na mira do Ministério Público é a prefeita de Presidente Figueiredo, Patrícia Lopes. Tudo por causa de ações administrativas relativas a licitações e eventos festivos.

Transparência da Prefeitura de Parintins

A vereadora Brena Dinná (PSD) pediu cópia dos 30 processos licitatórios que foram utilizados pela Prefeitura de Parintins com dispensa de licitação. Ela quer saber como foram feitos os pagamentos, do que tratam os mesmos, que tipo de serviço e produto e o que foi adquirido nos contratos. Segundo a prefeitura, os contratos foram feitos para atender demandas da Covid-19.

STJ analisa denúncia

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) marcou para o próximo dia 30 a reunião que vai analisar a denúncia contra o governador Wilson Lima (PSC) e outros envolvidos, e decidir se aceita ou não a continuidade do processo. As acusações são de desvio de recursos públicos e formação de quadrilha. Se a denúncia for aceita, Lima passa a ser réu e as investigações para coleta de provas e a atuação da defesa começarão a acontecer. Wilson nega as acusações e diz que não há nada contra ele no inquérito.

David internacional

O prefeito de Manaus, David Almeida, concedeu longa entrevista ontem à British Broadcasting Corporation, a famosa BBC de Londres. Almeida destacou duas coisas: assegurou que não vai haver terceira onda de Covid em Manaus, porque a cidade está preparada e ainda, que a Zona Franca de Manaus é o maior modelo preservacionista do Mundo.

Vacinação dos trintões

A Prefeitura de Manaus anunciou que a aplicação de vacinas contra covid-19 para pessoas com 39 e 38 anos começa nesta quinta-feira (17). Os nascidos entre janeiro e junho poderão procurar postos de saúde na quinta e quem nasceu entre julho e dezembro poderá receber doses da vacina a partir da próxima sexta-feira (18). Já no sábado as pessoas  com 38 anos começarão a ser vacinadas. São 52 postos disponíveis para vacinação na capital.

Torquato com trânsito lento

As obras de recuperação de parte da pista da avenida Torquato Tapajós,  no trecho em frente ao Clube Municipal, que desabou com as chuvas estão estrangulando o trânsito. Melhor procurar caminhos alternativos para chegar ou sair da Zona Norte da cidade. Se não chover, as obras vão demorar pelo menos quatro dias.

Regime híbrido pode permanecer

O primeiro-vice-presidente da Câmara, deputado Marcelo Ramos (PL-AM) está empolgado com a possibilidade de que as sessões híbridas no Congresso Nacional possam se tornar o novo padrão de trabalho dos parlamentares brasileiros. Ele avalia que durante a pandemia a Câmara rendeu muito mais, com mais presenças e votações, que no sistema presencial.
Bem ao contrário do que acontece na Câmara Municipal de Manaus e na Assembleia Legislativa do Amazonas, onde há representantes do povo que congelam imagem no vídeo e vão tratar de outras coisas.

Publicações relacionadas

Revista Cenarium aponta um provável atentado contra o governador Wilson Lima

Redação

Mais dois bairros da zona Oeste recebem obras de recuperação viária pelo Requalifica 2

Redação

TCE-AM exige lista de nominal de vacinação do Governo e Prefeitura de Manaus em 24 horas

Redação