Amazonas Destaques Manaus

Auxílio Manaura é prorrogado por mais três meses

O prefeito de Manaus aponta a grave crise sanitária do coronavírus e efeitos negativos da cheia como motivo da prorrogação.

ESCRITO POR EM TEMPO* NO DIA 26 DE JULHO DE 2021 – 21:02

Segundo o prefeito, o auxílio dará alento a 40 mil famílias que permanecerão inseridas no programa e a mais outras 410 famílias agora também alcançadas pelo benefício, que vão receber R$ 200 mensais.
Segundo o prefeito, o auxílio dará alento a 40 mil famílias que permanecerão inseridas no programa e a mais outras 410 famílias agora também alcançadas pelo benefício, que vão receber R$ 200 mensais. | Foto: Reprodução

Conforme aventou em março passado, o prefeito David Almeida decidiu prorrogar o Auxílio Manauara por mais três meses, tendo em vista a crise econômica provocada pela pandemia do coronavírus e também em razão dos efeitos negativos da enchente de 2021.

Ninguém precisa ser expert em economia para constatar o tamanho do desafio que a pandemia impôs a David para reorganizar as finanças municipais e manter as atividades econômicas funcionando a contento, assegurando emprego e renda à população.

O tamanho da conta social que a pandemia deixou é gigantesco e não incomoda somente a David, mas também ao governador Wilson Lima, outro a não medir esforços para socorrer, com auxílios emergenciais, as famílias de baixa (ou sem nenhuma) renda.

Além da pandemia, a enchente desproporcional de 2021 tirou o sono de David Almeida desde o início do ano com as hordas de depauperados da sorte que se formaram nas periferias da cidade, hordas fulminadas pela pandemia e que a enchente castigou mais ainda, relegando-as a um fio de esperança.

Assim, a prorrogação do Auxílio Manauara é compreensível e necessário, pois dará alento a 40 mil famílias que permanecerão inseridas no programa e a mais outras 410 famílias agora também alcançadas pelo benefício, que vão receber R$ 200 mensais.

“No total, R$ 96 milhões passarão pelas mãos das famílias durante os 12 meses do programa, o que ameniza o sofrimento e movimenta a economia. É mais dignidade e justiça social com o dinheiro do povo voltando para o povo”, disse David à imprensa, justificando seu ato social mais do que significativo.

Governador Wilson Lima envia  a ALEAM projeto de lei para pagar  14º e 15º salários a educadores

O governador Wilson Lima enviará, nesta semana, à Assembleia Legislativa do Estado (Aleam) o projeto de lei batizado de “Educação Premiada”, que determina o pagamento dos 14º e 15º salários aos profissionais da educação. 

O projeto integra o programa Educa+Amazonas, de R$ 400 milhões, lançado sexta-feira (23), no Centro de Convenções Vasco Vasques.

“Eu faço um apelo à Assembleia para que aprove logo, assim que os deputados voltarem do recesso legislativo, pois essa matéria é muito importante para a categoria”, disse o governador.

Educação Premiada

Segundo Wilson Lima, o Educação Premiada consiste em dois projetos de lei que visam a melhoria da qualidade do ensino básico no Amazonas pela  valorização dos trabalhadores da educação que alcançarem as metas estabelecidas. 

Um trata do 14° e 15° salários e outro institui prêmios a servidores da educação. O investimento previsto é de R$ 12,1 milhões.

DNIT sem superintendente

A pedido, o superintendente do Departamento Nacional de Infraestrutura em Transportes (DNIT) no Amazonas, Smith Mozart Delmond Silva, foi demitido ontem pelo presidente Jair Bolsonaro.

Conforme informações, o presidente anunciará em breve o substituto para o comando do órgão, de vital importância para a revitalização da BR-319.

Prêmio de 30 mil

Acontecerá no próximo dia 2 de agosto o lançamento da 4ª edição do Prêmio da Rede de Soluções para o Desenvolvimento Sustentável da Amazônia (SDSN Amazônia), parte das Organizações das Nações Unidas (ONU).

O prêmio vai dar visibilidade às propostas sobre o enfrentamento dos problemas que dificultam o desenvolvimento econômico e sustentável na Amazônia. O primeiro colocado receberá 15 mil reais, o segundo ganhará 10 mil reais e o terceiro, 5 mil reais.

O lançamento, segundo a Fundação Amazônia Sustentável (FAS), será realizado por meio de live pelo canal da SDSN Amazônia no Youtube (sdsn-amazonia.org/youtube). 

Mutirão antiCovid

No último fim de semana, com a presença do governador Wilson Lima, o mutirão Vacina Amazonas aplicou 623 doses contra a Covid-19 nos municípios de Beruri e Caapiranga. A ação, voltada para a população a partir dos 18 anos, foi promovida pelo Governo Estadual em parceria com as prefeituras municipais.

Com a ação, o Governo chegou ao 17° mutirão da campanha. Manaus já recebeu três edições do mutirão, que no interior alcançou os municípios de Manacapuru, Novo Airão, Parintins, Rio Preto da Eva, Itacoatiara, Urucará, Iranduba, Itapiranga, São Sebastião do Uatumã, Manaquiri, Careiro Castanho e Careiro da Várzea.

Fundão de 4 bilhões

O presidente Jair Bolsonaro disse ontem que vetará um “extra” de R$ 2 bilhões do fundão eleitoral, que deverá ficar em torno de R$ 4 bilhões. A sinalização foi feita ontem a apoiadores em frente ao Palácio da Alvorada.

Delano Tadeu de Almeida

Em nota, o governador do Amazonas, Wilson Lima, se solidarizou com o prefeito de Manaus, David Almeida, e seus familiares, pelo falecimento de Delano Tadeu Pereira de Almeida, irmão do prefeito, ocorrido no sábado (24), em decorrência de complicações cardíacas. 

O governador lamentou a perda do servidor público que por cerca de 15 anos dedicou-se à administração municipal.

O vice-prefeito Marcos Rotta também lamentou o desaparecimento de Delano. “Que Deus receba o senhor Delano em sua morada eterna e seja o conforto de todos os familiares e amigos dele e do nosso prefeito neste momento tão doloroso”, declarou.

Campanha permanente

Para sensibilizar as pessoas a buscarem mais a imunização contra a pandemia do coronavírus, o deputado estadual Sinésio Campos (PT) apresentou à Assembleia Legislativa um projeto de lei que instituirá a Campanha Permanente de Sensibilização, Informação e Incentivo à Vacinação contra a Covid-19.

O projeto, que deverá ser votado no reinício dos trabalhos legislativos, pretende combater as notícias falsas sobre as vacinas e incentivar a população a se vacinar.

Dados da Semsa apontam em 15 mil o número de pessoas que não retornaram para a segunda dose de vacina até sexta-feira passada.

Cano de vereador

Rola na justiça uma ação do Bradesco contra a empresa Porão do Alemão, pertencente ao vereador William Alemão (Cidadania). A ação é devido a um “cano” aplicado pelo parlamentar, que se recusa a pagar dívida de R$ 539,1 mil com o banco.  Além da penhora dos bens de Alemão, o Bradesco quer que a justiça inclua o Porão do Alemão no cadastro de inadimplentes.

Show da “fadinha”

Nas redes sociais, a maranhense Rayssa Leal, de apenas 13 anos, não conteve a emoção após conquistar a medalha de prata na estreia do Skate street em uma Olimpíada. “Fizemos história! Eu não sei explicar tudo que estou vivendo. Só sei agradecer. Obrigada Deus, obrigada família, amigos, cbsk [Confederação Brasileira Skate], e a todos vocês que torceram muito!”, escreveu a “fadinha” brasileira nas redes.

Dose descartada

A secretária extraordinária de Enfrentamento à Covid-19 do Ministério da Saúde, Rosana Leite, descartou a aplicação de uma terceira dose de qualquer vacina contra o coronavírus no País.  Ao invés disso, ela afirmou que a pasta já discute o calendário vacinal do próximo ano, o que será motivo de debates entre especialistas brasileiros e a comunidade científica internacional. 

CIF contra clandestinos

Agentes da Central Integrada de Fiscalização (CIF) autuaram seis estabelecimentos no último final de semana.

As ações, coordenadas pela SSP-AM, fiscalizaram 41 estabelecimentos, entre bares, restaurantes, casas de shows e flutuantes.

Eventos clandestinos, que abusavam de aglomerações ilegais no bairro Ponta Negra, no Hotel Continental e no Olímpico Clube, foram encerrados pelos agentes.

Irmãos “coragem”

Por unanimidade, a Primeira Câmara Criminal do Tribunal de Justiça do Amazonas absolveu ontem os irmãos “coragem” Fausto e Carlos Souza, ex-deputados, da prática do crime de associação para o tráfico de drogas.

O relator do processo foi o desembargador João Mauro Bessa.

Desbloqueio de bens

Em relação à nota “Bens bloqueados”, publicada no dia 19/07/2021, por essa coluna, a CNC informa que a Justiça do Amazonas acatou o pedido de desbloqueio dos bens do presidente da entidade, José Roberto Tadros, bem como das outras partes envolvidas na ação do Ministério Público Estadual do Amazonas, conforme decisão proferida pelo Desembargador Airton Luís Corrêa Gentil, da Terceira Câmara Cível do Tribunal de Justiça do Estado do Amazonas, em 22 de julho.

A CNC reafirma que não houve prejuízos ao Sesc-AM, conforme demonstrado em pareceres técnicos emitidos pelos órgãos de controle, e manifesta sua total confiança no esclarecimento dos fatos.

*Com informações da assessoria

Publicações relacionadas

Operação ‘Mão de Ferro’ abre as atividades da Polícia Militar do Amazonas e Força Nacional de Segurança

Redação

Em Nota, Prefeitura de Manaus esclarece que operação da polícia federal não diz respeito ao executivo municipal

Redação

Homens são presos com mais de 20 kg de maconha no Aeroporto de Manaus

Redação

Deixe uma resposta