Amazonas Coluna Fred Melo Destaques Manaus

As sete capitais diferenças de quem postula o cargo de Senador do Amazonas em 2022…

Todos no Amazonas sabem que sou pré-candidato ao Senado nas Eleições de 2022 e uma indagação que sempre ouço é que será uma eleição difícil, complicada e que muitos interesses estarão em jogo. Principalmente, porque a disputa envolve o atual senador Omar Aziz, meu inimigo político número um que tentará a reeleição, e o ex-prefeito Artur Neto, ambos políticos experientes e abastados de recursos para promover suas campanhas.

Vou tentar explicar de forma sucinta o que me diferencia deles e porque, sob o ponto de vista político, me diferencio deles como pré-candidato ao Senado. Faço isso inspirado na analogia dos Sete Pecados Capitais:

1- Eu não preciso do cargo de senador para garantir a minha imunidade e tampouco o foro privilegiado, diferentemente de Artur e Omar. Este último, inclusive, continua com seu passaporte apreendido pela Polícia Federal e sequer, pasmem, pode deixar o país, o que já é um fato que nos envergonha;

2- Eu sou ficha limpa, não respondo a nenhum processo criminal, enquanto os outros dois principais pré-candidatos possuem uma verdadeira ficha corrida e estão envolvidos em escândalos escabrosos. A MAUS CAMINHOS fala por si só;

3- Omar e Artur estão notabilizados, entre outras coisas, pela quantidade de mentiras que falam diariamente. O ex-prefeito passou oito anos mentindo para a população de Manaus de forma descarada e escancarada. Basta ver as suas promessas de campanha… Quase nada foi realizado, uma vergonha. Omar Aziz, por sua vez, dispensa maiores comentários. Já eu sou criticado pelas verdades que falo, sou vítima do meu sincericídio;

4- O modelo de fazer política dessas duas figuras simplesmente esgotou, não deu certo. Eles promoveram a socialização da miséria, distribuíram pobreza em todo estado do Amazonas e isso ninguém suporta mais;

5 – Outros fatores fundamentais são saúde, vitalidade e disposição. Omar e Artur não conseguem se locomover. O atual senador passou sete anos anos do seu mandato entre Brasília e o condomínio Efigênio Sales. Ele visitou, se muito, 10% das cidades do nosso interior e dessa forma não tem a menor ideia de como os nossos irmãos interioranos estão vivendo. Eu estive até mesmo nos 90% intocados por ele e conheço as demandas de cada um dos nossos cidadãos e as dores da população;

6 – Eu defendo a família, a pátria, a liberdade e acredito em Deus, enquanto eles são péssimos exemplos para todos nós, completamente esestruturados. Seus aliados e suas pautas representam o que existe de pior na sociedade brasileira. Uma verdadeira lástima;

7- O Amazonas precisa de representantes que tenham acesso livre ao governo federal, uma interlocução direta. Neste quesito, a minha vantagem é indiscutível. Enquanto eles são inimigos políticos declarados do presidente, eu tenho as portas abertas no Planalto e trânsito livre em todos os ministérios. Poderei defender, como já faço, os interesses do meu estado de forma independente, construtiva e harmônica, porque quando há brigas e futricas, quem perde é o povo, que é quem precisa ser beneficiado. Omar e Artur não têm mais nada a oferecer ao Amazonas, só querem defender seus interesses pessoais.

Espero ter contribuído para esclarecer a importância das Eleições de 2022 para a vida de cada um de nós. É através da política que conseguimos melhorar a qualidade de vida das pessoas e, para isso, é preciso ter quem nos represente com dignidade e espírito público, querer fazer o bem sem importar a quem.

22 é o ano das nossas melhores escolhas!

Selva!

Publicações relacionadas

Escola municipal cria projeto ‘Padrinhos da Matemática’ para auxiliar alunos venezuelanos

Redação

Governo do AM autoriza retorno de aulas remotas nas redes públicas e privada

Redação

Prefeito David Almeida abre a operação ‘Cheia 2021’

Redação

Deixe um comentário