Amazonas Destaques Manaus

Amazonas tem queda nas taxas de internações por seis semanas seguidas; Redução chega a 80%, aponta FVS

Desde a chegada da pandemia do coronavírus ao Amazonas, o estado chegou a viver à beira de um colapso da rede pública de saúde, com os leitos de hospitais chegando a quase 90% de ocupação. Até o início de maio, mais de 860 estavam hospitalizadas. A partir daí, por seis semanas consecutivas, a Fundação de Vigilância em Saúde (FVS-AM) passou a observar uma redução significativa nesses números.

A atualização de análise de dados mais recentes é referente à semana de 14 a 20 de junho. Nessa semana foram 172 internações, segundo a FVS, em dados do Boletim Epidemiológico semanal de análise da evolução da Covid-19 no estado.

Em um comparativo gráfico, a Fundação evidencia a queda significativa das taxas de hospitalização desde o pico de 862 internados na semana que foi de 3 a 9 de maio. Comparada com a atualização mais atual, a queda no número de internações foi de 80%.

O primeiro grande salto no número de internados no estado foi registrado ainda no começo de abril, quando o número saltou de 165 internados para 335 em todo o estado. A partir daí, progressivamente, os índices foram aumentando ao longo de abril – quando a a rede pública chegou a ter quase 90% dos leitos ocupados.

Os altos índices se estenderam ainda até o final de maio – ainda que o pico tenha sido na primeira semana. Durante todo o mês, o Amazonas não chegou a ter registro semanal com número abaixo de 400 internações. Mas teve queda gradativa, dando início à sequência de seis semanas seguidas de recuo nos registros.

Em junho foi quando os números voltaram a ficar abaixo de 400, com 359 internados na primeira semana. Na sequência, semanalmente, os registros foram de 232 e 172.

Nesse total acumulado (da primeira quinzena de março até o dia 20 de junho), a FVS aponta no relatório que foram 5.907 internados – de um total de 62.902 contaminados à época do último levantamento. Manaus concentrou 3.743 dessas hospitalizações, enquanto o interior registrou 2.164.

Interior supera Manaus

Em certo momento, o interior passou a superara capital nos números de internação. Essa mudança aconteceu paralelamente à queda de registros gerais no estado, apontando uma descentralização das hospitalizações gerais na capital.

Essa “virada” teve início na última semana de maio, quando Manaus teve 194 internados, enquanto o interior marcou 222. O mesmo se repetiu nas três semanas seguintes, como mostra o gráfico. Ainda assim, há um acompanhamento no padrão de redução.

Saúde viveu caos no Amazonas

O Amazonas viveu à beira de um colapso na rede pública, principalmente, entre o período de final de abril e início de maio. Nessa época, por exemplo, vídeos gravados no Hospital Pronto Socorro João Lúcio mostravam salas lotadas, respiradores quebrados e familiares retirando caixões do local.

Colapso no sistema de saúde em Manaus faz pessoas dormirem em chão de hospital

–:–/–:–

Colapso no sistema de saúde em Manaus faz pessoas dormirem em chão de hospital

Câmaras frigoríficas chegaram a ser instaladas nos principais hospitais da cidade para que conseguissem suprir a demanda de refrigeração de corpos. O mesmo aconteceu com o sistema funerário, que colapsou e chegou a bater o recorde de mais de 140 enterros em um único dia só em Manaus. A situação, em junho, estabilizou.

Casos de Covid-19 também caíram

Assim como houve redução nos índices de internações, o Amazonas teve também no início de junho o registro de duas semanas consecutivas de redução nos novos casos semanais. Na última semana de maio o estado teve um pico de 11.758 novos casos confirmados em sete dias. Desde então o padrão mudou, apontando uma redução de 38% nos números no começo de junho.

De acordo com os registros do órgão, entre os dias 31 de maio e 6 de junho, na semana seguinte ao pico, foram 8.225 casos registrados. Em seguida, na segunda de junho, 7.241 novos infectados foram detectados. Neste período o comércio fazia sua reabertura gradual.

O mesmo padrão de redução de novos casos por semana se repete não só em Manaus como no interior do estado.

Publicações relacionadas

Com comitê de atenção ao coronavírus criado em Manaus, secretário de saúde diz que ‘Não há motivo para pânico’

Redação

COVID-19: MPAM sugere convênio com o Acre para garantir atendimento aos casos de covid-19 da região sul do Amazonas

Redação

PREFEITURA ALERTA SOBRE GOLPE DO BENEFÍCIO SOCIAL EM MANAUS

Redação

Deixe uma resposta