Amazonas Brasil Destaques Manaus

Amazonas está entre os líderes na produção industrial, aponta estudo do IBGE

Brasília –  A produção industrial do Amazonas em setembro registrou o maior crescimento do País, com alta de 14,2%, no comparativo com igual mês do ano passado, ao recuperar os patamares de pré-pandemia. Já na passagem de agosto para setembro, a alta foi de 5,8%, a segunda maior do País. Os dados são da pesquisa Produção Industrial Mensal do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

O resultado de setembro é atribuído à fabricação de equipamentos de informática e eletrônicos, como celular, computador e máquinas digitais, cuja produção cresceu 30,4%, e a fabricação de bebidas, que aumentou 21,3%. Outras atividades também tiveram crescimento, como a fabricação de máquinas e equipamentos e materiais elétricos, com alta de 15,9%. São produtos como conversores, alarmes, condutores e baterias, além da fabricação de lâminas, aparelhos de barbear e estruturas de ferro, com aumento de 14,4%. Já a fabricação de máquinas e equipamento cresceu 13,2% e de motocicletas e suas peças 11,3%, segundo o IBGE.

Esta é a quinta taxa positiva consecutiva, acumulando ganho de 46,2% (Foto: Miguel Angelo/span/Divulgação)

Para o instituto, a atividade industrial do Amazonas se recupera do tombo provocado pela pandemia, que fechou fábricas na quarentena. Após quedas nos meses de fevereiro (-2,2%), março (-9,9%) e, principalmente, abril (-49,3%), o Estado registra alta na produção pelo quinto mês seguido.

Já no acumulado de janeiro a setembro, em relação a igual intervalo do ano anterior, a variação segue negativa, -10,6%, depois de apresentar -13,8% no mês anterior. Em nível nacional, o desempenho da indústria no mesmo período está em -7,2%.

A melhoria da produção nos últimos meses tem reduzido as perdas do período maior. No acumulado dos últimos 12 meses, até setembro, a queda foi -5,7, a metade com o comparativo, Já o desempenho nacional nesse intervalo registrou retração de -5,5%.

Nacional
Na média nacional, a produção industrial avançou 2,6% em setembro sobre agosto, superando o nível de atividade de antes da Covid-19. Em São Paulo, o nível de produção está 4,4% acima do patamar de fevereiro, antes da pandemia se abater sobre a economia.

O maior avanço regional mensal foi no Paraná (7,7%), o quinto consecutivo, acumulando ganho de 46,2% no período, informou o IBGE. Além de São Paulo, cinco locais cresceram acima da média nacional, em setembro sobre agosto: Amazonas (5,8%), Espírito Santo (5,0%), Rio Grande do Sul (4,5%), Santa Catarina (4,5%) e Bahia (4,0%). Minas Gerais (1,9%) e Ceará (1,3%).

Publicações relacionadas

Caixa bloqueia transferência de auxílio emergencial de R$ 600 para outra conta

Redação

Governo atende sugestão de Josué e já está abrigando moradores de rua

Redação

Ator Tom Veiga morreu em consequência de aneurisma cerebral

Redação

Deixe uma resposta