Destaques Manaus

Ageman notifica Águas de Manaus por não conformidades no serviço de aterro e recomposição asfáltica das vias

A Agência Reguladora dos Serviços Públicos Delegados do Município de Manaus (Ageman) notificou, na manhã desta quinta-feira, 2/6, a empresa Águas de Manaus por diversas não conformidades identificadas na execução dos serviços de aterro e recomposição asfáltica realizados pela concessionária em ruas e avenidas de vários bairros e comunidades da cidade.

“Nossa equipe de Engenharia esteve em vários pontos da cidade, de Norte a Sul, e identificou muitas falhas no trabalho final de aterro e recomposição do asfalto, realizado pela concessionária nas áreas onde a empresa precisou fazer intervenções, seja para executar serviços de abastecimento de água como também de esgotamento sanitário. Essas não conformidades causam o afundamento das vias, que, em sua maioria, foram, inclusive, recapeadas pela Prefeitura de Manaus”, informou o diretor-presidente da Ageman, Elson Andrade.

O relatório fotográfico elaborado pela Diretoria Técnica de Concessões, Obras e Saneamento da Ageman contempla vistorias dos engenheiros realizadas em ruas e avenidas de áreas como o Parque das Laranjeiras, Redenção, Parque das Nações, Chapada, Cidade de Deus, Adrianópolis, Praça 14, Centro, Nossa Senhora de Fátima e Reserva da Cidade.

Em todas as localidades fiscalizadas, foram identificados problemas de afundamento das valas, recalque do asfalto, quando ocorre o assentamento do pavimento, ocasionando acúmulo de água e, consequentemente, buracos nas vias. Em alguns casos, o peso dos veículos sobre o pavimento danificado obstrui as redes, voltando a apresentar vazamentos.

“Em vários casos, nós solicitamos que a concessionária refizesse o serviço de aterro e de recomposição do asfalto de forma que atendesse o mesmo padrão técnico e de qualidade do trabalho que vem sendo executado pela Prefeitura de Manaus, no entanto, as não conformidades permanecem. Diante desse cenário, estamos solicitando que a empresa analise a metodologia utilizada, a fim de evitar o comprometimento do serviço, uma vez que nossa cidade passa por períodos intensos de chuva todos os anos, uma situação que não é mais atípica, e a concessionária deve buscar outras alternativas, uma vez que o asfalto frio tem demonstrado não ser a melhor solução para esses casos”, enfatizou Elson.

Na notificação encaminhada à concessionária, a Ageman concedeu um prazo de 15 dias para que a empresa apresente as ações visando à correção das não conformidades, além de analisar a metodologia atualmente utilizada para os serviços de aterro e asfalto, de forma que não sejam mais recorrentes.

Publicações relacionadas

Prefeito Arthur Neto garante que todas as aposentadorias dos servidores municipais estão garantidas

Redação

INFORME FUNERÁRIO

Redação

‘Destaques da Bola’ traz os resultados e informa os duelos do futebol amazonense

Redação

Deixe um comentário