Amazonas Destaques Manaus Polícial

Caminhoneiros se acorrentam em frente à Assembleia Legislativa do AM em protesto contra preço dos combustíveis

Caminhoneiros se acorrentam em frente à Assembleia Legislativa do AM em protesto contra preço dos combustíveis — Foto: Carolina Diniz/G1 AM
Caminhoneiros se acorrentam em frente à Assembleia Legislativa do AM em protesto contra preço dos combustíveis — Foto: Carolina Diniz/G1 AM

Caminhoneiros se acorrentam em frente à Assembleia Legislativa do AM em protesto contra preço dos combustíveis — Foto: Carolina Diniz/G1 AM

Um grupo de caminhoneiros protestou em frente à Assembleia Legislativa do Amazonas, Zona Centro-Sul de Manaus, na manhã desta quarta-feira (12) contra o aumento nos preços dos combustíveis. Alguns manifestantes chegaram a se acorrentar no local.

Em razão do protesto, o trânsito de veículos no local ficou congestionado. Agentes de trânsito foram acionados para controlar o fluxo de veículos na área.

No protesto, os motoristas também pedem que o Governo reduza o ICMS que atualmente é 25% no valor dos combustíveis.

Na semana passada, o presidente Jair Bolsonaro desafiou os governadores a cortar o ICMS (imposto estadual) que incide sobre os combustíveis. Disse que, se os governadores fizessem a redução, ele determinaria que os tributos federais sobre combustíveis fossem zerados.

Os governadores do Espírito Santo, Renato Casagrande, do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, do Rio Grande do Sul, Eduardo Leite, e do Mato Grosso, Mauro Mendes, afirmaram nesta terça-feira (11) que não é possível reduzir tributos sobre combustíveis de forma imediata, mas defenderam que esse tema pode ser debatido dentro da reforma tributária e do projeto de pacto federativo.

As declarações dos governadores foram dadas após reunião do fórum de governadores, em Brasília, que contou com a presença do ministro da Economia, Paulo Guedes – que não falou com a imprensa.

O governador Wilson Lima afirmou, nesta terça-feira (11), em Brasília (DF), que é a favor da redução do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis e de outras medidas que diminuam o preço desse bem de consumo.

“Nós, enquanto governadores, somos favoráveis à redução do ICMS e a uma revisão na questão tributária não somente sobre os combustíveis, mas sobre os tributos que são aplicados no Brasil, que a gente entende que é uma carga muito pesada e uma composição tributária muito complexa, que acaba dificultando a vida de quem quer investir no país, nos estados, sobretudo dificultando a vida do consumidor, daquele que sente lá na ponta essa carga pesada que são os tributos no Brasil”, afirmou Wilson Lima.

Related posts

Moradores do Monte Horebe vão à sede do MP-AM protestar contra reintegração de posse

admin

Idosos da Fundação Doutor Thomas recebem programação do ‘Natal do Abraço’

admin

PAUTA: Vice-Presidente da República visita o CBA às 16h desta segunda (17)

admin

Leave a Comment