Amazonas Destaques Manaus

Em menos de um mês, Manaus ultrapassa 100 mortes violentas; número é maior entre todos os meses de 2019

Em menos de um mês, Manaus chega a 100 mortes violentas; número é o maior entre levantamentos mensais de 2019 — Foto: Patrick Marques/G1
Em menos de um mês, Manaus chega a 100 mortes violentas; número é o maior entre levantamentos mensais de 2019 — Foto: Patrick Marques/G1

Em menos de um mês, Manaus chega a 100 mortes violentas; número é o maior entre levantamentos mensais de 2019 — Foto: Patrick Marques/G1

Da madrugada do dia primeiro de janeiro de 2020 até a manhã desta segunda-feira (27), a poucos dias de completar o primeiro mês do ano, Manaus chegou ao número de 103 registros de mortes violentas, ou seja: crimes como homicídio, latrocínio, ou agressão seguida de morte. As últimas quatro aconteceram entre a noite de domingo e 8h da manhã desta segunda.

O número de 103 já é o maior em comparação com qualquer outro mês de 2019 – em Manaus. No ano passado, o mês com a maior quantidade de registros foi setembro, com 97 mortes na capital (108 em todo o Amazonas, conforme mostra o gráfico abaixo).

Em um comparativo entre os dois meses, janeiro de 2020 – ainda que não tenha acabado – tem registrado uma média de 3,8 mortes por dia. Em setembro do ano passado a média foi (em 30 dias) de 3,2.

Os números deste mês de 2020 são de um levantamento realizado pelo G1, e usa como base dados recolhidos diariamente no Instituto Médico Legal e na Delegacia Especializada em Homicídios e Sequestros (Dehs). A Secretaria de Segurança Pública do Amazonas, que contabiliza as estatísticas, só repassa informações ao fim do mês, em um balanço completo.

Janeiro 2019 x janeiro 2020

Em janeiro de 2019 Manaus teve 73 mortes violentas registradas ao longo dos seus 30 dias. A marca foi alcançada em apenas 17 dias no ano de 2020.

Considerando todas as mortes até a manhã desta segunda, o aumento no número de mortes entre um ano e outro foi de 141%. No ano passado a média de mortes violentas diárias era de 2,4. Neste ano ela subiu para 3,9.Janeiro 2019 x janeiro 2020Números de mortes violentas tem base em dados levantados diariamente no IML e DEHSMortes violentas73731031032019 (30 dias)2020 (27 dias)01020304050607080901001102020 (27 dias)
Janeiro 103
Fonte: G1

Comparativo com todo o Amazonas

Monitor da Violência, projeto realizado pelo G1, com base em dados da SSP, mostra que em 2019 setembro foi o mês mais violento do ano. O registro de 108 mortes, assim como em todos os outros meses, é referente aos números de crimes em todo o Amazonas, não apenas na capital.

Com base no levantamento, é possível ver que os primeiros 27 dias só em Manaus foram mais violentos que qualquer outro mês de 2019 em todo o Amazonas – à exceção de setembro, que teve 11 mortes no interior, chegando à marca de 108 ocorrências.

Ações

Desde que os índices passaram a crescer, a Secretaria de Segurança do Amazonas deu início a uma série de ações e operações em áreas específicas da cidade para tentar conter os crimes. As ações foram deflagradas ainda na primeira semana do mês, mas, ainda assim, os números não sofreram alteração no ritmo ou índice diário.

O que dizem autoridades?

Em entrevista à CBN, o comandante-geral da Polícia Militar do Amazonas, coronel Ayrton Norte, classificou as mortes como reflexo da “batalha do tráfico” – evitando o termo “guerra”. Ele afirmou ainda que a PM deve montar uma base no médio solimões para contar o número de entrada de armas no Amazonas.

“Em 2019 o Brasil inteiro mostrou que, não só o Amazonas, mas o Brasil inteiro teve uma redução. Nunca tivemos um ano tão tranquilo. A incidência é assim, tem o pico e tem a queda. Não temos guerra de fação em Manaus, a guerra está no país inteiro. O que nós temos são batalhas, e aqui nós vamos vencer”, afirmou o coronel.

A equipe da DEHS investiga o possível envolvimento de detentos do sistema prisional que possam ser considerados mandantes de algumas das mortes pela cidade, segundo o delegado Paulo Martins, em entrevista na última sexta-feira.

“A gente percebe que gente dentro do sistema prisional também está dando ordem para que homicídios acontecem aqui fora. Estamos identificando essas pessoas e vamos representar pela prisão preventiva deles, mesmo estando presos eles devem responder por esses crimes”, afirmou.

G1 entrou em contato com a Polícia Civil e a Secretaria de Segurança para questionar o andamento das investigações e atuação em cima da situação na capital. Em nota, a PC afirma que a SSP é a responsável pelas informações referentes ao caso. A reportagem aguarda posição do órgão.

Related posts

Wilson Lima e Jair Bolsonaro abrem Feira de Sustentabilidade do PIM

admin

PM detém suspeito de porte ilegal de arma de fogo e tráfico de drogas no Águas Claras

admin

Ipaam e Funasa alinham projetos para abastecimento de água para municípios do Amazonas

admin

Leave a Comment