Destaques Mundo

10 ANOS DE XIAOMI: CONHEÇA OS MARCOS NA TRAJETÓRIA DA CHINESA

Em abril de 2020, a Xiaomi está comemorando o seu aniversário de 10 anos. Quem diria, há uma década, que esta empresa seria conhecida como a “gigante chinesa”, sendo a terceira maior fabricante de celulares do mundo? Em razão desta data, vamos abordar alguns marcos importantes na trajetória da Xiaomi que, em alguns lugares como a Índia, ocupa o primeiro lugar de vendas.

Apesar de ser apelidada como “versão chinesa da Apple” e até ser acusada de plágio, devido a alguns semelhanças de design, a fabricante conseguiu o reconhecimento que procurava em um período muito menor do que a empresa de Tim Cook, fundada em 1976.

Xiaomi compra mi.com (2014)

Posicionar corretamente a marca é um fator muito importante neste mercado e, para alcançar o sucesso, a fabricante precisava de uma estratégia rápida. Por esse motivo, a empresa decidiu comprar a marca e a logo Mi por nada menos que US$3,6 bilhões. Esse foi apenas o começo.

Xiaomi entra no Guinness Book e no Brasil (2015)

a

Apenas um ano depois, a gigante chinesa decidiu comemorou seu 5º aniversário com uma série de promoções em sua loja virtual durante o Fan Festival. Em apenas 24 horas, mais de 2 milhões de celulares foram vendidos, garantindo um lugar no Guinness World Record.

No mesmo ano, a Xiaomi chegou ao Brasil?primeiro país a receber os produtos da empresa fora da Ásia. Com a coordenação do antigo Chefe Executivo de Tecnologia, o brasileiro Hugo Barra, a notícia foi anunciada durante um evento em São Paulo. Alguns meses e muitas complicações depois, a empresa se despediu das terras brasileiras.

Mais uma chance para o Brasil (2019)

Após o sumiço temporário e sem muitas explicações, a gigante chinesa apareceu pronta para uma segunda tentativa. Com um “relançamento oficial” no país, a marca anunciou novos produtos e uma outra estratégia de venda. 

Xiaomi: a terceira maior do mundo (2020)

Com 6 milhões de celulares vendidos em 2019, a empresa se tornou a terceira maior fabricante de celulares do mundo, desbancando a Huawei e perdendo apenas para Apple e Samsung.

FONTE:tecmundo

Publicações relacionadas

Samel será hospital de referência para servidores do município

Redação

Criança de 3 anos morre em hospital após ser atingida por tiro de espingarda em sítio de Manaus

Redação

Governador do Amazonas confunde gestão com ‘algo ditatorial’, diz presidente do TCE

Redação

Deixe uma resposta