Internos do Dagmar Feitosa intensificam estudos para Enem 2019

0
82
 Quatorze jovem participarão do exame, que será realizado no mês de dezembroFaltam exatamente dois meses para o primeiro dia de provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), e, em Manaus, os internos do Centro Socioeducativo Dagmar Feitosa já estão em ritmo intenso de estudos. O local é administrado pelo Governo do Amazonas, por meio da Secretaria de Estado de Justiça, Direitos Humanos e Cidadania (Sejusc). O Enem será realizado nos dias 10 e 11 de dezembro, para este público.No total, 14 jovens do Centro estão inscritos no exame. Eles e outros 33 internos assistem a aulas diárias na Escola Estadual Josefina de Melo, que funciona no local e tem a atuação de profissionais da Secretaria de Estado de Educação (Seduc).“A educação é o melhor caminho. Muitos desses meninos chegam ao Centro sem motivação e sem acreditar que podem ter uma nova chance. O estudo e o conhecimento não podem ser privilégios de poucos”, frisa a titular da Sejusc, Caroline Braz.A pedagoga Érika Talita explica que todos os socioeducandos têm o direito à educação, conforme o Estatuto da Criança e do Adolescente (ECA), que completou 29 anos recentemente. “Por mais que eles estejam privados da liberdade, a educação é prioritária então eles estudam normalmente”, explica.Além das aulas diárias, os internos do sistema socioeducativo contam ainda com aulas de reforço, caso seja necessário. O ano letivo segue até o dia 9 de dezembro.“Os professores avaliam da melhor forma possível dependendo do contexto do aluno. Os professores fazem trabalhos, atividades, provas, eles tentam estimular os alunos do melhor jeito, dentro dos próprios limites. Não somos uma escola regular se comparada às outras de fora. Dependemos do ato infracional do aluno – ele pode ficar no Socioeducativo no mínimo 6 meses e no máximo 3 anos, então é preciso contornar esse tempo na questão da educação. Aqui nós trabalhamos com o Ensino de Jovens e Adultos (EJA), até mesmo pela idade dos socioeducandos”, explica a pedagoga.Enem – Todos os anos, os alunos do Ensino Médio são inscritos no Enem pela equipe do Dagmar Feitosa. Eles participam também de outras provas, como a Olimpíada Brasileira de Matemática e o Exame Nacional para Certificação de Competências de Jovens e Adultos (Encceja), realizado nesta semana.“Procuramos engajá-los em tudo que é possível e eles participam. A preparação do Enem acontece com os professores: a Seduc disponibilizou simulados para os alunos do Ensino Médio e os professores trabalham em cima disso. As aulas se encerram dia 9 de dezembro.Neste ano, os participantes do Exame que cumprem medidas socioeducativas têm mais recursos de atendimento como prova em braile, com letra ampliada, prova com letra ampliada, tempo adicional e/ou mobiliário acessível.O terceiro ano do Ensino Médio tem atualmente dois alunos, que já fazem planos para a faculdade. Um deles é Paulo Dantas (nome fictício), de 17 anos. Natural de São Gabriel da Cachoeira, ele está há seis meses no socioeducativo e se empolgou com as atividades propostas. Uma delas, um júri simulado, o ajudou a escolher a profissão que quer seguir: defensor público.“Pretendo fazer vestibular para cursar Direito. Me sinto motivado a mudar de vida. Agradeço pelas oportunidades e estou me esforçando para fazer uma boa prova e redação. Minha matéria favorita é matemática, mas quero fazer Direito porque acho importante ter a chance de defender outra pessoa, dar uma nova chance”, diz o jovem, que completa 18 anos em 2020.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here