Serviços de saúde serão ofertados às famílias venezuelanas

0
229
30-08-17-Consultório de Rua”, da Semsa, será apresentado em Congresso Internacional de Serviço Social e Direitos Humanos na Grécia. Fotos: José Nildo/Semsa

Famílias venezuelanas que estão em situação de vulnerabilidade social receberão neste sábado, 21/9, serviços de saúde oferecidos pela Prefeitura de Manaus, por meio da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), em uma ação de cidadania interinstitucional. O evento ocorrerá das 8h às 17h, no Pronto de Atendimento ao Cidadão (PAC), situado na avenida Autaz Mirim, bairro Tancredo Neves, zona Leste.

O evento é organizado pelo Comitê Estadual de Imigração e Refugiados. Os serviços de saúde são organizados pelo Departamento de Atenção Primária (DAP) e efetivados pelas equipes técnicas de Atenção e Vigilância em Saúde do Distrito de Saúde (Disa) Leste.

Para o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, o evento representa um desdobramento das ações sistemáticas e emergenciais de atenção e vigilância em saúde que, por orientação do prefeito de Manaus, Arthur Virgílio Neto, vem sendo desenvolvidas pela Semsa desde 2016, tanto no entorno da rodoviária como nos abrigos mantidos pela prefeitura.

“O intuito é dar mais dignidade e condições para que essas pessoas possam também ter acesso aos serviços de saúde, sempre com foco na valorização do ser humano”, afirmou Marcelo Magaldi.

Estão previstas a realização de triagem, emissão do cartão SUS, aferição de pressão arterial, avaliação antropométrica, consultas clínicas e de enfermagem, imunização, exames da pele para detecção de dermatites e outros agravos da pele, inclusive hanseníase, doenças exantemáticas, identificação de sintomáticos respiratórios e distribuição de preservativos.

A enfermeira Wanja Leal, gerente do Núcleo de Saúde dos Grupos Especiais da Semsa, explica que o atendimento é voltado para os imigrantes indígenas da etnia Warao, que se encontram nas imediações da Rodoviária de Manaus e em outras zonas do município.

“A expectativa é de que atendamos a aproximadamente 600 pessoas, dando prioridade para as mulheres e crianças, isso porque o quantitativo é maior. Nestas ações de saúde conjunta observa-se que a maior parcela dos serviços é realizada pela Semsa”, aponta a gerente.

O evento também terá a participação da Secretaria Municipal da Mulher Assistência Social e Cidadania (Semmasc), do Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur), do Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef), da Organização internacional para Migração (OIM), da Secretaria Estadual de Justiça, Direitos e Cidadania (Sejusc), Secretaria Estadual de Assistência Social (Seas) dentre outras instituições.

Texto – Jean Holanda / Semsa

Fotos – José Nildo/Semsa

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here