Motorista de app desaparecido há dois dias é encontrado morto em ramal de Manaus; menor suspeito de cometer crime é apreendido

0
223

Um motorista de aplicativo de 49 anos foi encontrado morto em um ramal na noite desta sexta-feira (6) na Zona Leste de Manaus. O corpo de Higson Cavalcante Ramos foi localizado durante buscas feitas por outros motoristas com apoio da polícia, depois que o carro da vítima foi encontrado abandonado no bairro Monte das Oliveiras, na Zona Norte. A polícia informou que um adolescente de 16 anos foi apreendido por suspeita de envolvimento no caso.

O motorista de app e conhecido da vítima Edson Gonçalves auxiliou nas buscas. Ele contou ao G1 que a filha de Cavalcante pediu o apoio de um grupo de motoristas para dar início às buscas ainda na quarta-feira (4).

“A gente buscou de imediato o aplicativo. O carro tem rastreador, então fomos buscar as imagens. Por meio delas, estava dando um ponto dentro do Ramal do Brasileirinho, muito próximo de onde o corpo foi encontrado. Então nós começamos, desde ontem, a fazer um trabalho de varredura”, contou.

No início a manhã desta sexta (6), os motoristas foram novamente ao ramal e receberam apoio da Companhia Independente de Policiamento com Cães (CIPCães) para continuar as buscas. Já no início da noite, o corpo foi encontrado em uma área de mata acessada pelo Ramal do Sassá, e foi reconhecido por Edson Gonçalves.

A vítima apresentava diversas perfurações na região do tórax, do pescoço e estava em estado de decomposição. Peritos encontraram junto ao corpo uma faca que pode ter sido utilizada no crime.

O corpo foi conduzido ao Instituto Médico Legal (IML). No local, familiares não quiseram comentar o caso.

Ainda na tarde desta sexta, um adolescente de 16 anos foi apreendido no mesmo bairro onde o carro de Higson Ramos foi encontrado. De acordo com o capitão Adriano Leonidas, da Ronda Ostensiva Cândido Mariano (Rocam), o jovem foi localizado após uma denúncia anônima.

“Fizeram uma denúncia para a filha da vítima de que os suspeitos teriam desembarcado no bairro Monte das Oliveiras. Através de diligências, chegamos até esse menor. Ele confessou que tratou-se de um latrocínio. Assassinaram a vítima para roubar o carro e os pertences. E chegou a confessar que há outras pessoas envolvidas. Chegamos a ir nas residências que ele indicou, porém, os mesmos não estavam mais nos locais”, disse.

O jovem foi conduzido para a Delegacia Especializada em Apuração de Atos Infracionais (DEAAI).

Após a notícia da morte, dezenas de motoristas de aplicativo se reuniram na entrada do IML. O grupo elaborou uma coleta de valores feita individualmente e que, posteriormente, seria repassada à família da vítima.

Eles reclamaram da falta de segurança na capital e também dos assaltos sofridos pela categoria.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here