Ministros e governadores se reúnem em Manaus na terça (3) para discutir combate a queimadas

0
151

Ministros da Casa Civil da Presidência, Onyx Lorenzoni; do Meio Ambiente, Ricardo Sales, e da Defesa, general do Exército, Fernando Azevedo e Silva vão se reunir nesta terça-feira (2) em Manaus para discutir medidas de combate a queimadas e propostas para o desenvolvimento sustentável da Amazônia. O encontro ocorre na sede do Governo do Amazonas. Os governadores do Acre, Mato Grosso, Roraima e Rondônia foram convidados.

O encontro é um desdobramento da reunião da última terça-feira (27/08), em Brasília (DF), do presidente Jair Bolsonaro com governadores dos estados da Amazônia. Por determinação do presidente, a equipe do Governo Federal virá com a missão de detalhar propostas apresentadas durante a reunião no Palácio do Planalto.

“Vamos tratar de questões pontuais, como o combate das queimadas e desmatamento ilegal, e esperamos avançar em algumas propostas como a regularização fundiária, o zoneamento ecológico-econômico e a criação de um grupo de fiscalização e de monitoramento permanente, para atuar o ano todo nessa questão das queimadas e do desmatamento ilegais”, disse Wilson Lima, por meio da assessoria de imprensa.

Queimadas aumentam

De acordo com dados do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), as queimadas no bioma Amazônia aumentaram 196% em agosto de 2019, chegando a 30.901 focos ativos, contra 10.421 no mesmo mês ano passado. É o maior número observado para o mês desde 2010.

Bombeiros combatem queimadas em Sorriso, no Mato Grosso, no dia 26 de agosto de 2019. — Foto: Departamento de Comunicação do Governo de Mato Grosso/AFP

Bombeiros combatem queimadas em Sorriso, no Mato Grosso, no dia 26 de agosto de 2019. — Foto: Departamento de Comunicação do Governo de Mato Grosso/AFP

Se considerarmos todo o território do país, as queimadas também tiveram alta: foram 51.936 focos em agosto, aumento de 128% em relação ao mesmo mês do ano anterior, quando foram identificados 22.774 focos. Estes são os maiores números registrados para agosto desde 2010, ainda de acordo com dados do Inpe.

Queimadas na Amazônia Legal

A Amazônia Legal — que é composta pela totalidade dos estados do Acre, Amapá, Amazonas, Mato Grosso, Pará, Rondônia, Roraima e Tocantins e parte do estado do Maranhão — também teve aumento nos índices de queimada neste ano. O acréscimo, no entanto, foi inferior ao verificado no bioma amazônico, que corresponde a apenas parte do território da Amazônia Legal.

Neste agosto, 39.177 focos de queimadas foram registrados pelo Inpe em toda a Amazônia Legal. No mesmo mês do ano passado, eram 15.001 focos, o que representa um aumento de 161% neste ano. A média histórica para a área é de 34.431 focos para agosto, portanto, neste ano, o índice ficou 14% acima da média.

O comparativo de janeiro a agosto deste ano também mostra aumento das queimadas na Amazônia Legal. Foram 64.386 focos neste período em 2019 contra 33.632 focos no mesmo período de 2018, um aumento de 91%.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here