Prefeitura atua do segundo dia da operação Acolhida

0
172
28.08.19 Segundo dia da operação acolhida. Foto: Nathalie Brasil/ Semcom

No segundo dia de ação de reordenamento no entorno do Terminal Rodoviário de Manaus, em Flores, zona Centro-Sul, nesta quarta-feira, 28/8, a Prefeitura de Manaus continuou prestando apoio às ações da operação Acolhida, coordenada pelo Ministério da Defesa, e que reúne secretarias municipais e estaduais, além da Organização Internacional de Migração (OIM), Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef) e o Alto Comissariado das Nações Unidas para os Refugiados (Acnur).

A equipe de abordagem social da Secretaria Municipal da Mulher, Assistência Social e Cidadania (Semasc) esteve presente, sensibilizando e orientando as famílias venezuelanas quanto ao reordenamento. Ao menos 70 pessoas já foram deslocadas, temporariamente, até a Arena Amadeu Teixeira, zona Centro-Sul, onde está instalado um abrigo provisório.

“É importante destacar que a Prefeitura de Manaus está disponibilizando toda ajuda possível dentro da operação Acolhida. Se trata de uma força- tarefa conjunta em que nos unimos e buscamos oferecer melhores formas de acolhimento ao fluxo migratório, conforme as determinações do prefeito Arthur Virgílio Neto”, destacou a titular da Semasc, Conceição Sampaio.

Também participam da ação, a Secretaria Municipal de Limpeza Urbana (Semulsp), atuando na limpeza do local e retirando entulhos; e a Secretaria Municipal de Saúde (Semsa), que está mantendo ambulâncias na rodoviária para apoio e atendimento, caso necessário.

O reordenamento da área próxima ao Terminal Rodoviário de Manaus teve início na última terça feira, 27. O espaço atualmente está ocupado por 430 refugiados venezuelanos.

 Operação Acolhida

A operação Acolhida foi lançada em 2018, pelo governo federal, em Roraima, e reúne órgãos federais, estaduais e municipais, que atuam em conjunto nas ações de acolhimento aos venezuelanos, como fornecimento de refeições, serviços de saúde, direcionamento para abrigos e a regularização documental dos refugiados, que queiram permanecer no Brasil e ser distribuídos para outras regiões, juntamente com suas famílias. A operação já contabiliza, ao menos, 6.258 venezuelanos interiorizados em mais de 15 Estados brasileiros.

— — —

Fotos: Nathalie Brasil/ Semcom

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here