Cirurgiões mantêm suspensão de serviços em hospitais de Manaus, e governo monta plano de ação

0
225

Após o anúncio da paralisação de 70% dos cirurgiões gerais em hospitais de Manaus, o Governo do Estado se manifestou e disse que o ato contraria uma liminar da Justiça que prevê multa diária de R$ 200 mil, além de prisões. Neste domingo, em novo pronunciamento, o Instituto de Cirurgiões do Estado do Amazonas (Icea) afirmou que a suspensão do serviço continua durante a semana. Para minimizar os efeitos, o governou montou um plano de ação.

“Permanecemos do jeito que estávamos anteriormente. Ressalto que não existe suspensão em prontos-socorros, maternidades, hospitais infantis, nem no Cecon”, destacou o presidente do Icea, Dr. José Francisco dos Santos.

A Secretaria de Estado de Saúde (Susam) informou que montou um plano de ação para as unidades de urgência e emergência em Manaus, por conta da paralisação dos cirurgiões que teve início neste sábado (3).

Em nota, a Susam comentou a decisão do Icea de paralisar parcialmente os serviços. “Estamos com toda a nossa força de trabalho atuando para monitorar e minimizar os impactos e evitar riscos maiores. Esperamos que tudo possa ser normalizado o mais breve possível”, disse o secretário estadual de Saúde, Rodrigo Tobias.

Segundo o governo, além de prontos-socorros, SPAs e Unidades de Pronto Atendimento (UPA) estão trabalhando integrados com a Gerência de Urgência e Emergência da Susam, com o Serviço Móvel de Urgência (Samu), o sistema de regulação hospitalar e a direção das unidades para remanejamento de pacientes, caso haja necessidade.

O primeiro balanço da Susam apontou que os serviços estão funcionando dentro da normalidade para a rotina comum dessas unidades no fim de semana. Não há paralisação nos prontos-socorros 28 de Agosto, na zona Centro-sul, João Lucio Machado, e Platão Araújo, na Zona Leste.

Nova reunião do Icea

Durante uma reunião realizada neste domingo (4) na sede do Icea em Manaus, o presidente do Instituto contou que a classe discutiu sobre a resposta que foi dada pelo governo em relação à multa diária por conta da paralisação.

“Nós continuamos sempre atendendo em respeito à população, pois entendemos que não a lei maior que sobrepõe a lei da vida e é isso que nós aprendemos: salvar vidas – independente de estarmos com cinco meses de salário atrasado”, ressalta.

Plano de ação

Também há atendimento normal no Pronto-Socorro da Zona Norte Delphina Aziz e na Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Campos Sales, no Tarumã zona oeste e UPA José Rodrigues, na Cidade Nova, zona norte. Nos prontos-socorros infantis da Zona Oeste, da Zona Leste e da Zona Sul e em todas as maternidades os serviços funcionam normalmente.

O hospital 28 de Agosto e João Lucio Machado estão com seis cirurgiões no plantão deste domingo e o Platão Araújo com nove, conforme levantou a Susam.

O plano de ação montado pela Susam para atender as demandas dos SPAs distribui os atendimentos nos três prontos-socorros, conforme a zona da cidade. O 28 de Agosto é referência para as demandas de casos graves do SPA da Alvorada, do São Raimundo e do Joventina Dias. Pacientes dos três SPAs, sem gravidade, mas que precisam de intervenção do cirurgião devem ser remanejados para a UPA Campos Sales.

O Samu foi orientado pela Susam a não encaminhar pacientes para SPA e as demandas espontâneas que precisem de cirurgia geral estão sendo transferidas pelo serviço de regulação hospitalar para os prontos-socorros maiores.

A Susam disse que está monitorando os casos de desassistência, que por ventura ocorram nas unidades, em razão de falta de cirurgiões, para que sejam tomadas as providências contratuais cabíveis.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here