Prefeitura intensifica ações no Dia Mundial de Combate à Malária

0
4917
25.04.19 Semsa intensifica ações no Dia Mundial de Combate à Malária. Fotos: Divulgação/Semsa.

Para marcar o Dia Mundial de Combate à Malária, 25 de abril, a Prefeitura de Manaus, promoveu nesta quinta-feira, 25/4, uma ação de educação e promoção à saúde na escola municipal Neuza dos Santos Ribeiro, no ramal do Pau-Rosa, quilômetro 21, da BR-174 (Manaus-Boa Vista).

A programação reuniu alunos, professores e moradores de comunidades localizadas no ramal do Pau-Rosa, além de profissionais de saúde, com atividades de orientação sobre sintomas, diagnóstico e tratamento da malária, atividades recreativas, exposição do ciclo biológico do mosquito transmissor da doença (Anopheles) e oferta do exame de gota espessa para o diagnóstico.

O secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, explica que a programação na escola foi uma das atividades desenvolvidas pela Prefeitura de Manaus no Dia Mundial de Combate à Malária, intensificando as ações que já são desenvolvidas diariamente pelas Unidades de Saúde (UBSs).

“Manaus apresentou no primeiro trimestre deste ano uma redução de 43,84% no número de casos de malária, em comparação com o mesmo período do ano passado. Mas, é preciso que a população e os serviços de saúde mantenham o alerta para a doença, que é endêmica na região amazônica, ou seja, existe sempre o risco para um aumento de casos”, afirma Marcelo Magaldi.

Para a agricultora Leci dos Santos, moradora do assentamento Tarumã Mirim (comunidade Pau-Rosa), a intensificação das ações de combate à malária é extremamente importante para que a população continue atenta nas ações de prevenção.

Recebendo atendimento na UBS Pau-Rosa, a agricultora explica que sempre procura seguir as orientações dos profissionais de saúde. “Só fiquei doente com malária uma vez há 15 anos e na época era mais difícil porque precisava ir até o Hospital Tropical para fazer o exame e receber o medicamento. Hoje, é mais fácil o atendimento com os serviços já oferecidos pela UBS, mas tento sempre seguir as orientações para a prevenção da doença na minha casa e com a minha família”, afirmou Leci, que há 20 anos mora na comunidade Pau-Rosa.

Orientações

A malária é uma doença infecciosa febril aguda, causada por protozoários transmitidos pela fêmea infectada do mosquito Anopheles, também conhecido como carapanã. As orientações para prevenção incluem evitar ficar ao relento, entrar na mata, pescar ou tomar banho de rio nos horários em que os mosquitos são mais abundantes (ao entardecer e ao amanhecer); evitar construir ou hospedar-se em casas próximas da mata e águas paradas; colocar mosquiteiros sobre camas e redes, usar repelentes e telar janelas e portas.

O agente de endemias Mário Santos, que atua nos ramais do Pau-Rosa e Cooperativa, explica que o importante é evitar exposição ao mosquito, principalmente em determinados horários. “É importante evitar ficar muito exposto ao mosquito no horário de maior risco, no início da manhã entre 5h30 e 6h, e no final da tarde entre 17h30 e 18h. Se uma pessoa vive em uma área endêmica, deve sempre ter preocupação com a própria saúde, se prevenir e procurar o atendimento quando apresentar sintomas”, explicou.

Sintomas

Os principais sintomas da malária são: febre alta, calafrios, tremores, sudorese e dor de cabeça. Também podem ocorrer náuseas, vômitos, cansaço e falta de apetite.

Controle

No combate à malária, a Secretaria Muicipal de Saúde (Semsa) utiliza uma série de estratégias, com foco e busca ativa de pacientes com sintomas suspeitos da doença, diagnóstico precoce e tratamento oportuno. Também é feito o controle vetorial para evitar a proliferação do mosquito.

As ações são executadas com o apoio de agentes de endemias, treinados para reconhecer os sinais e sintomas, e que realizam visita de casa em casa para a coleta de material para exames, com a entrega de medicamentos e supervisão do tratamento quando necessário.

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here