Musical ‘A Paixão de Cristo’ será encenado por idosos da Fundação Doutor Thomas

0
2

A Fundação de Apoio ao Idoso Dr. Thomas (FDT) realiza, no próximo dia 12, o musical “A Paixão de Cristo”. O evento acontecerá no ginásio do Parque Municipal do Idoso (PMI), na avenida Rio Mar, bairro Nossa Senhora das Graças, zona Centro-Sul, a partir das 18h, com entrada gratuita.

Este ano, o musical comemora a sua terceira edição e contará com 120 pessoas envolvidas no espetáculo. Idosos frequentadores do Parque, participantes do programa Longa Permanência e funcionários da FDT fazem parte da produção. A encenação contará em 50 minutos as estações pelas quais Jesus Cristo passou antes de sua crucificação, narrando seus momentos finais desde a última ceia até a ressurreição.

Já tradicional no PMI, o evento tem a proposta de integrar os idosos que participam de atividades, como coral, dança coreográfica, do ventre entre outras, proporcionando a eles a oportunidade de participar diretamente do evento. “O musical é considerado um dos eventos mais importantes da casa pelo fato de ser feito pelos idosos, para os idosos, para as famílias. Eles se comprometem com o evento desde o começo até o resultado final. Esse tipo de envolvimento ajuda a mostrar ao idoso o quanto ele pode ser independente e necessário na sociedade” ressalta a gerente de eventos do PMI, Bárbara Monteiro.

Há cinco anos frequentando o PMI, Lucélia Pinheiro, 78, encontrou no teatro a realização de um sonho. “Quando eu era adolescente, tive vontade de fazer teatro, mas com a rotina e a vida que eu levava, este sonho havia ficado para trás. Quando cheguei aqui, tive a chance de realizar essa paixão e de viver um novo momento na minha vida”, contou.

O teatro envolve diferentes atividades relacionadas à performance, estimulando o desenvolvimento de habilidades como conversar, discutir, entreter e interagir. Na terceira idade, esses benefícios se tornam indispensáveis.

“A integração dos idosos é importante não só pelo tema, que fala da história de Jesus Cristo, mas também para trabalhar a interação e o envolvimento em um evento feito por eles, estimulando a comunicação e participação em atividades grupais e beneficiando os idosos com a melhoria na memorização, na respiração, aumentando a autonomia e ajudando a conquistar um espaço junto ao grupo em que este idoso esta inserido”, explica a diretora-presidente da FDT, Martha Moutinho.

 

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA