Empresária e fashionista, Alice Ferraz lança ‘Moda à Brasileira’ no Minas Trend, em BH

0
2

Quase todo mundo já se fez a pergunta: como faço para me vestir bem? Pensando nas respostas e sobre todas as dicas sem impor o que você pode e o que não pode usar, a empresária do ramo lançou seu livro “Moda à Brasileira” na última quarta-feira (5), durante o Minas Trend, importante evento que compõe a 20º Semana de Moda Mineira, no Expominas. “Moda não rima com medo”. Dessa forma, Alice inicia este seu primeiro livro, lançado pela editora Gente.

Mais que um manual, Alice Ferraz traz um livro que derruba mitos e regras, e no lugar deles, propõe autoaceitação, treino, esforço e dedicação para desvendar os caminhos da moda. Também ensina o passo a passo para criar seu próprio moodboard (reunião de ideias para definir seu estilo), tão necessário para ativar a criatividade e encontrar a confiança de uma pessoa bem-vestida.

Por falar em moodboards, o livro contém os das influenciadoras do F*Hits como Camila Coelho, LaláNoleto, Helena Lunardelli, Sophia Alckmin, Silvia Braz, Luiza Sobral, Nicole Pinheiro, Rebeka Guerra, Claudia Bartelle, Alice Salazar e Lucy Ramos como inspiração. “É um guia para dominar a moda sendo você mesma”, define Alice. Com esses elementos e ilustrações inéditas de SewSketchy, Alice mostra que a mulher brasileira tem muito mais poder do que imagina e que hoje a regra, é não ter regra. “Se as francesas têm aquele ‘je ne sais quoi’ que as torna tão chiques, nós, brasileiras, temos o borogodó, o balacobaco e o ziriguidum”, escreve ela em um trecho da publicação.

O livro

Dividido em 20 capítulos, Alice fala sobre beleza como sinônimo de cuidado e moda como sinônimo de respeito. De forma próxima e descontraída, aborda o novo luxo, o fastfashion, a moda praia e o principal: como valorizar a diversidade das brasileiras, de todas as idades e tipos físicos.

Por conta de sua forte ligação com a internet, o livro é escrito em linguagem simples, como um bate-papo, com direito a emojis distribuídos pelas páginas, servindo de inspiração para mulheres de todos os estilos, até para as que dizem não gostar de moda.

Sobre Alice Ferraz

Alice Ferraz é fundadora e CEO da Fhits, única Multi Chanel Network de moda e beleza 100 % brasileira e também da Ferraz Moda, agência de comunicação e relações públicas. Há mais de 20 anos no mercado de moda, a empresária também é idealizadora e mentora do primeiro curso de graduação do mundo em Mídias Sociais no Centro Universitário Belas Artes e por quatro anos consecutivos (desde 2013) eleita como uma das pessoas mais influentes do mundo da moda pelo BOF (Business of Fashion).

Três perguntas para Alice Ferraz:

Quando falamos de moda à brasileira falamos também de vários estilos, cores, influências. De que forma é abordado isso no livro?

A magia do Brasil é justamente essa. Pelo seu tamanho e pela diferença de clima temos mulheres se vestindo de maneiras diferentes em cada região. Somos mulheres vaidosas, que adoram se arrumar e de uma maneira bem descontraída tento mostrar como valorizar a diversidade, como valorizar seu estilo pessoal. Explico como achar seu estilo através de um moodboard personalizado. Fiz questão de colocar os moodboards das influenciadoras do F*Hits como Camila Coelho, Lalá Noleto, Helena Lunardelli, Sophia Alckmin, Silvia Braz, Luiza Sobral, Nicole Pinheiro, Rebeka Guerra, Claudia Bartelle, Alice Salazar e Lucy Ramos como inspiração exatamente para mostrar como a moda pode se adaptar de acordo com seu perfil, região onde mora, tipo de corpos diferentes. É um guia para dominar a moda sendo você mesma, lembrando sempre que moda não combina com medo e que o mais bacana de tudo isso é ter criatividade e ter a certeza que a regra é não ter regra geral mas, algo único para cada mulher.

É sempre um desafio falar de moda na região Norte, e em Manaus, por exemplo, por conta de fatores como o tempo e clima. O livro fala sobre essa diversidade?

O livro fala sim! Sempre fiquei pensando nesses clichês: você precisa ter uma camisa branca com modelagem x e da marca Y. Ou então: você precisa ter um trend coach X… e a verdade é: VOCÊ NÃO PRECISA. Pensando em vocês, que moram na região amazônica, nada disso faz o menor sentido, mas isso não significa que vocês também não podem acompanhar a moda ou deixar de usá-la. Vou dar um exemplo: o veludo molhado está super em alta e com certeza ainda ficará forte por algumas estações. Claro que em Manaus vocês não vão usar um blazer de veludo, uma calca, mas podem super usar uma sandália, uma bolsa, um loafer de veludo, uma regata e estar inserida na tendência da moda do mesmo jeito. Tudo é uma questão de adaptação e criatividade.

Como está sendo a receptividade do livro?

Lancei o livro com baixa expectativa de vendas, não sou escritora e a intenção era compartilhar e contribuir para que mais mulheres tivessem na moda algo que ajude como foi na minha vida. Era um projeto mais pessoal. Fiquei muito feliz com a repercussão e tenho tido uma resposta linda nas mídias sociais. O livro já esta na lista dos mais vendidos do Brasil. Com certeza, já superou todas as minhas expectativas.

SEM COMENTÁRIOS

DEIXE UMA RESPOSTA