Prova Brasil 2017 teve participação de 28 mil alunos da rede municipal de ensino

0
901

Aproximadamente 28 mil alunos, de 272 escolas da rede municipal de ensino, do 5º e 9º ano do Ensino Fundamental, participaram da Prova Brasil 2017, realizada nas unidades de ensino de 25 a 31/10, sendo avaliados nas disciplinas de Língua Portuguesa e Matemática. O resultado será divulgado pelo Ministério da Educação (MEC) em 2018. A participação dos estudantes atingiu mais de 90% do número de alunos aptos a fazer a prova.

 

A Prova Brasil, é um dos mecanismos utilizados pelo Ministério da Educação (MEC), desenvolvida pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), do Ministério da Educação (MEC), para definir o Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), medindo a qualidade do Ensino Básico no país, a partir de testes padronizados e questionários socioeconômicos.

 

Neste ano, a Prefeitura de Manaus busca um crescimento de 15% nos seus resultados da avaliação, alcançando a meta estipulada pelo MEC, que é  4,9 para notas dos anos iniciais e 3,8 para anos finais, com média geral de 5,4 e 4,3, respectivamente. O avanço faz parte da Política de Valorização da Educação, implantada na gestão do prefeito Arthur Virgílio Neto, que pretende elevar Manaus para o ranking das dez capitais com melhor desempenho no Ideb.

 

No último Ideb, em 2015, Manaus saltou da 18ª para a 11ª posição entre 26 capitais brasileiras. Em relação aos Anos Iniciais (1º ao 5º ano do Ensino Fundamental), com o terceiro maior crescimento percentual do País, as escolas municipais também tiveram um resultado expressivo com nota de 5,4 no Ideb 2015. O resultado é superior a meta de 4,9 do MEC para o município e próximo a projetada para 2019, de 5,5. No Ideb de 2013, a nota havia sido de 4,6, sendo uma elevação de 17%.

 

A secretaria Municipal de Educação, Kátia Schweickardt, lembrou que a Semed vem se preparando desde a última Prova Brasil para que essas metas sejam atingidas. “Para ter um resultado positivo na Prova Brasil é necessário que o aluno tenha todo um apoio que vai além dos conteúdos, dos descritores. Nós acompanhamos o fluxo escolar, a permanência dos alunos, a diminuição da distorção idade ano. Esse trabalho, que nós realizamos ao longo dos últimos anos, reflete no sucesso da avaliação em Manaus”, afirmou.

 

Na Escola Municipal Arthur Cezar Ferreira Reis, no Parque Dez, zona Centro-Sul, aproximadamente 52 alunos do 5º ano divididos nos dois turnos, participaram da última avaliação. A Unidade alcançou no Ideb de 2015 a média de 6.

 

Segundo a diretora, Maria Cláudia de Oliveira, a escola trabalhou para manter o mesmo desempenho para que os resultados desse ano também sejam positivos. “Trabalhamos para manter ou aumentar a nota da escola. Temos crianças em situação de vulnerabilidade social e assumimos o compromisso de acompanhar e orientar esses alunos para que não sejam ainda mais prejudicados”, comentou.

 

A subsecretária de Gestão Educacional, Euzeni Trajano, lembrou que foram realizadas várias ações, ao longo do ano letivo, para que os alunos da rede municipal estivessem bem preparados para a Prova Brasil, mas também como forma de reforço do ensino oferecido.

 

“Nosso planejamento vem da escola, das divisões distritais e da sede que dá todo suporte. Realizamos em 2017 uma série de ações preparatórias não apenas visando a Prova Brasil, mas para o ensino de forma geral e utilizamos ferramentas como a Khan Academy, os projetos Viajando na Leitura e Matemática Viva, aulões e simulados, entre outras ações”, disse.

 

Lauro Razec Freitas, 12 anos, afirmou não ter tido dificuldade em responder as questões, graças a preparação que a escola desenvolveu, por meio de simulados e das Avaliações de Desempenho Escolar (Ade). “Eu achei a avaliação muito fácil. Aqui na escola fizemos muitos simulados e as provas da Ade, isso tudo foi um treino pra gente. Espero me sair bem e aumentar a nota da escola”, afirmou Lauro.

 

DEIXE UMA RESPOSTA

Please enter your comment!
Please enter your name here